Litoral

Menina de 15 anos é picada por cobra em SP, não percebe e acaba internada


Caso aconteceu em Mongaguá, no litoral de São Paulo. Adolescente só percebeu que havia sido picada após alguns minutos. Adolescente não percebeu a cobra e acabou pisando no animal
Arquivo Pessoal
Uma adolescente de 15 anos foi surpreendida por uma cobra e acabou levando uma picada no pé enquanto caminhava por uma rua de Mongaguá, no litoral de São Paulo. Conforme informado ao g1 neste domingo (26), Mariana Silva dos Santos nem sentiu quando foi atacada, só percebeu segundos depois, quando o local começou a doer e inchar. Ela segue internada em uma unidade de saúde de Santos.
De acordo com a mãe, Patrícia Novaes e Silva, o caso ocorreu quando a menina estava caminhado com a prima pela Avenida Benedito Patucci, no bairro Itaoca. A via conta com pouca iluminação e já era de noite, por volta das 21h. Enquanto seguia pela rua, sem perceber, ela pisou na cobra, momento em que foi picada no pé.
“No susto, ela começou a pular e gritar. Na verdade, na hora, nem sentiu a picada, achou que ela só tinha passado pelo pé, e em questão de segundos, foi ficando vermelho o local e começou a doer”, explica a mãe. Em seguida, a menina foi levada imediatamente para a Unidade de Pronto Atendimento de Mongaguá, onde recebeu os primeiros socorros.
Na UPA, ela recebeu o soro antígeno do animal, conforme informou a prefeitura, e logo foi transferida para o Hospital Guilherme Álvaro, onde segue internada e recebendo tratamento. Nas imagens enviadas por Patrícia, é possível ver que o pé de Mariana ficou com um hematoma logo após a picada. Agora, todo o membro está roxo e bem inchado.
Pé da adolescente ficou muito inchado e roxo
Arquivo Pessoal
A adolescente ainda apresenta um quadro infeccioso, conforme informa a mãe, mas ela está bem e recebendo o tratamento adequado. “Foi um grande susto. O pai dela que acompanhou os primeiros socorros, e eu fiquei surtada pesquisando sobre o assunto. Poderia ter sido fatal, então, só tenho que agradecer a Deus por ela estar viva”, afirma.
Jararaca
O biólogo Daniel Monteiro Bortone explica que as jararacas são comuns na região, assim como as corais. Elas são as únicas que podem causar esse tipo de acidente, pois as outras serpentes peçonhentas, como as cascavéis e as surucucus, não são encontradas na Baixada Santista.
De acordo com ele, as jararacas são as serpentes peçonhentas que mais causam acidentes do Brasil. “Quase 90% dos acidentes ofídicos envolvem a espécie. Acho muito importante ressaltar o uso da palavra acidente, e não ataque de serpente. Porque elas sempre se defendem de algo que ela considera um perigo e nunca atacam ninguém. No caso, pelo que foi relatado, a menina pisou sem querer na serpente, que se assustou e deu o bote”, finaliza.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »