Litoral

Motoboys criam projeto que distribui pizzas de graça a crianças de bairros carentes no litoral de SP


Com mais de 40 entregadores, Projeto Lorena 013 realiza eventos uma vez por mês em bairros de Santos, levando alegria e solidariedade. Projeto conta com o apoio de pizzarias da região e a ajuda de namoradas e esposas dos motoboys em Santos, SP
Reprodução/Instagram
Visando evitar o desperdício de comida e proporcionar momentos especiais, um grupo de motoboys de Santos, no litoral paulista, iniciou um projeto que distribui pizzas de graça a crianças uma vez por mês. Por meio do Projeto Lorena 013, o grupo, com mais de 40 entregadores, leva solidariedade e alegria para diversas crianças de bairros localizados em área de risco social.
O motoboy Gabriel Queiroz Alves, de 29 anos, um dos criadores do projeto, conta que ele e os colegas de profissão viam que muitas pizzas dos locais onde trabalham voltavam das entregas e eram descartadas. Para evitar o desperdício, eles passaram a distribuí-las a moradores de rua e crianças que encontravam no caminho. Ao verem a reação dos pequenos, os trabalhadores sentiram o desejo de fazer isso mais vezes, de forma ordenada.
O grupo começou a frequentar o bairro Saboó todos os dias, após o expediente, para entregar as pizzas às crianças. Em uma das visitas, uma delas, chamada Lorena, ficou sem pizza, pois quando chegou a vez dela já havia acabado. Porém, eles retornaram ao local e levaram uma especialmente para ela.
Vendo diariamente a alegria das crianças, o grupo decidiu criar o projeto, e em homenagem à pequena que havia ficado sem sua fatia de pizza, nomeou a iniciativa como Projeto Lorena 013.
Motoboys deixam de jantar para doar pizzas que serão distribuídas a crianças de bairros carentes em Santos, SP
Divulgação/Projeto Lorena 013
A primeira edição do evento ocorreu no dia 3 de maio, no Saboó. Diversos voluntários e estabelecimentos se reuniram para distribuir os alimentos. Com mais de 40 entregadores, a ação acontece uma vez por mês, em bairros carentes, para que várias crianças sejam contempladas. Ao escolher o bairro, a equipe procura com antecedência lugares grandes onde possa estacionar as motos e realizar a distribuição.
Mesmo com os eventos mensais, Gabriel e mais três amigos continuam indo todos os dias ao Saboó para levar pizzas às crianças, mas em quantidades menores. No dia agendado para a entrega nos bairros, além das doações feitas pelos estabelecimentos, os motoboys abrem mão das pizzas que são disponibilizadas para eles jantarem, cerca de 20, e também doam ao evento.
Doações
Grupo conta com ajuda de pizzarias e outros estabelecimentos para arrecadar doações em Santos, SP
Divulgação/Projeto Lorena 013
Os entregadores começaram a publicar imagens e relatos dos eventos nas redes sociais, e conseguiram chamar a atenção de mais apoiadores. Eles recebem doações de pizzas, refrigerantes, bolos, descartáveis e tudo que possa tornar a noite das crianças um momento especial. “A gente aceita qualquer tipo de ajuda que seja para as crianças, mas não aceitamos dinheiro”, ressalta.
Gabriel afirma que a classe não possui muitos direitos protegidos por lei, e que os motoboys fazem parte de uma categoria muito marginalizada e discriminada. Por isso, ele acredita que o Projeto Lorena 013 mostra uma versão diferente da que a sociedade apresenta sobre esses profissionais.
“Eu me sinto muito orgulhoso, não só por mim, acho que todos que participam saem muito felizes. É muito gratificante, ainda mais pelo fato de a nossa classe não ter tantos direitos, por tanta gente discriminar a gente. Claro que tem os motoboys que são errados, mas aqui são mais de 40 motoboys fazendo o bem, sem ganhar nada em troca, para levar alegria. É legal mostrar para a população que motoboy também é gente, que a gente pensa no próximo”, esclarece.
Além dos estabelecimentos, eles também contam com a ajuda das próprias esposas e namoradas. Desde maio, os eventos já aconteceram em vários bairros, como Saboó, Jabaquara, Morro Santa Maria, Vila Nova, Morro do Fontana e Jardim São Manoel.
A cada edição, mais de 100 crianças são contempladas. Devido ao horário de trabalho dos motoboys, as ações ocorrem após a 0h, quando a maioria das pizzarias encerra o expediente. Para as crianças, o momento é de alegria e diversão, mas, para os profissionais, a palavra que descreve o sentimento de cada entrega é gratidão.
“A gente não faz para ganhar fama, mas para ajudar as crianças, fazer uma festa. Acho que para todos os integrantes, a palavra para descrever é ‘gratidão’. A gente não só entrega as pizzas, mas trocamos uma ideia com elas. Já pegamos um carinho bem grande por todas, e elas pela gente, também”. As ações dos motoboys e os meios para realizar doações são divulgados nas redes sociais do projeto.
Motoboys reunidos em oração antes de partirem para a realização de mais uma edição do Projeto Lorena 013, em Santos, SP
Reprodução/Instagram
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »