Mundo

Casos de covid-19 aumentaram 50% nas Américas, diz Opas



O maior número de infecções ocorreu nos Estados Unidos, seguido por Canadá e Argentina. Número de novos casos de Covid batem recorde nos Estados Unidos
Os casos de Covid-19 aumentaram 50% nas Américas durante a última semana, enquanto as mortes associadas ao coronavírus aumentaram 11%, informou a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) na quarta-feira (29).
Entre 19 e 25 de dezembro, mais da metade dos países registraram aumento de casos de mais de 20% na região, onde há o maior aumento no mundo, informa em nota.
O maior número de infecções ocorreu nos Estados Unidos, seguido por Canadá e Argentina.
Média diária de novos casos de Covid-19 nos EUA atinge novo recorde
Teste rápido de Covid-19 em Uberlândia, Minas Gerais
TV Integração/Reprodução
Na América Central não há evidências de aumento, exceto no Panamá e em Belize.
Na região andina, a Bolívia lidera a lista, mas os casos também aumentaram na Colômbia, Equador e Peru.
No Cone Sul, as infecções por Covid-19 aumentaram no Paraguai e no Uruguai e diminuíram no Brasil.
No Caribe, Porto Rico, República Dominicana e Jamaica registraram aumentos significativos e Trinidad e Tobago registrou uma diminuição de casos.
A Opas alerta que nas próximas semanas os casos podem continuar aumentando, assim como as internações e óbitos pelo fato do coronavírus circular mais e por haver um “maior contato pessoal devido ao período de feriados e férias”, principalmente porque a variante ômicron, altamente contagiosa, foi registrada em 27 países e territórios da região.
Para reduzir a transmissão, a Opas, que é o escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS), continua recomendando a vacinação e dando continuidade às medidas de saúde pública, como uso de máscara, distanciamento físico, ventilação de espaços internos, evitar aglomerações e lavar as mãos.
Na América Latina e Caribe, 57% da população está totalmente vacinada, acrescenta a organização.
A pandemia de Covid-19 já deixou mais de 5,4 milhões de mortes no mundo desde dezembro de 2019, segundo cálculo desta quarta-feira da agência de notícias AFP baseado em dados oficiais, mas a OMS considera que, na verdade, o saldo pode ser entre duas e três vezes maior.
Veja os vídeos mais assistidos do g1

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »