Litoral

Defesa Civil emite alerta com previsão de até 120 mm de chuva na Baixada Santista


Segundo o órgão, expectativa é de chuvas fortes entre esta quarta-feira (29) e domingo (2), no litoral de São Paulo. Para o Vale do Ribeira, no interior paulista, previsão é de até 90 mm. Defesa Civil emitiu alerta de chuva forte em cidades da Baixada Santista
Vanessa Rodrigues/Jornal A Tribuna
A Defesa Civil do Estado emitiu um alerta devido à previsão de chuvas fortes seguidas por raios e ventos, entre esta quarta-feira (29) e domingo (2), na Baixada Santista, no litoral de São Paulo. A expectativa é que chova entre 100 e 120 mm na região. No mesmo período, para o Vale do Ribeira, no interior paulista, a previsão é de até 90 mm de chuva.
De acordo com o órgão estadual, há previsão de elevados volumes acumulados para todo o período e, como também haverá um grande volume de água caindo em um espaço curto de tempo, existe risco de transtornos.
Diante do cenário, recomenda-se atenção especial às áreas mais vulneráveis, pois há risco de deslizamentos, desabamentos, alagamentos, enchentes e ocorrências relacionadas a raios e ventos. Em caso de emergências, a orientação é entrar em contato com a Defesa Civil pelo número 199 ou Corpo de Bombeiros pelo 193.
Verão
O verão começou às 12h59 de 21 de dezembro com temperaturas altas. Na Baixada Santista, a estação será influenciada pelo fenômeno La Niña e com chuvas fortes, mas dentro da média prevista. De acordo com especialistas da região, o verão não será tão intenso quanto nos últimos anos.
A meteorologista do Climatempo, Izabella Oliveira da Costa, disse que o verão será com dias quentes, mas não contínuos, intercalados com dias mais frescos na Baixada Santista.
“De modo geral, as temperaturas vão ficar um pouco acima da média, mas não devemos ter longos períodos de dias quentes. Serão intercalados com dias mais nublados e temperaturas amenas. Provavelmente vamos ter episódios de temperaturas mais elevadas, típicas dessa estação”, disse.
Segundo ela, os meses de janeiro e fevereiro serão os mais quentes. A média histórica desses meses é, respectivamente, de 29,4 °C e 29 °C. Em 2022, essa temperatura deve ficar apenas 1°C acima da média. Em março, a média é de 28,3°C.
A Defesa Civil do Estado de São Paulo informou ao g1 que prevê chuvas dentro da média de 850 mm durante o verão na Baixada Santista. O índice, segundo o órgão, é preocupante, pois é considerado por chuvas irregulares e intensas.
“Esse fenômeno [La Niña] acaba trazendo muita chuva para o Nordeste e o Norte, como temos observado nos últimos dias, e tempo mais seco no Sul. No Sudeste, é intermediário, deixa o tempo mais irregular, contribui com as Zonas de Convergência do Atlântico Sul, o que faz com que muita umidade da Amazônia venha para nossa região”, explicou o coordenador da Defesa Civil de Santos, Daniel Onias.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »