Todos

James Webb Missão pode durar mais que os 10 anos,

A NASA concluiu uma reavaliação da disponibilidade de combustível do Telescópio Espacial James Webb

Agora, por meio de um comunicado publicado na manhã de quarta-feira (28) em seu site oficial, a NASA disse que o James Webb pode trabalhar por “significativamente mais tempo” que 10 anos, após uma avaliação concluir que o telescópio na verdade exige menos combustível do que se pensava para corrigir sua trajetória.

“A nossa análise revela que menos propelente é necessário para ajustar a trajetória do Webb em direção à sua órbita final no Segundo Ponto de Lagrange, conhecido como ‘L2’, uma região de equilíbrio gravitacional no lado oposto da Terra em relação ao Sol”, diz trecho do comunicado. “Consequentemente, o James Webb poderá contar com muito mais do que a quantidade estimada de base do combustível – embora muitos outros fatores ainda possam influenciar a duração de sua operação”.

Em outras palavras: não é como se o telescópio tivesse combustível “a mais”, mas sim o “normal” dele que acabará durando mais tempo do que o esperado.

São dois os motivos para isso, segundo a avaliação técnica: o primeiro é a precisão de trajetória do foguete Ariane 5, da empresa Arianespace, que acabou superando as expectativas da NASA ao ser lançado de forma bastante próxima do curso original.

O segundo também tem a ver com precisão, mas esta, do próprio telescópio: recentemente, o James Webb passou por manobra de ajuste de trajetória, mas o volume de combustível usado foi consideravelmente menor do que o esperado porque o desvio corrigido não era tão grande para um gasto maior.

O telescópio espacial James Webb conta com compartimento próprio para combustível, para finalidades de acerto de seus vários movimentos: não apenas a correção de curso até ele chegar em seu local desejado, uma vez lá também serão realizados movimentos de ajuste de órbita e rotação, a fim de garantir que seu posicionamento seja sempre aquilo que a NASA desejar.

Vale lembrar, contudo, que o telescópio não dependerá desse combustível para fins energéticos: ele conta com diversos painéis solares que vão capturar a luz do Sol e assegurar o funcionamento de seus sistemas e dispositivos.

O James Webb vem sendo considerado o sucessor do telescópio espacial Hubble, que foi originalmente lançado em 1990 e já está no fim de sua longeva “carreira”.

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »