Litoral

‘Angustiante e estressante’, diz passageiro de navio da MSC atracado após surto de Covid


Rafael Dias e a namorada, ambos de Ribeirão Preto, SP, não podem deixar o cruzeiro e vivem indefinição. Com 78 casos da doença a bordo, embarcação retornou às pressas ao Porto de Santos. Passageiros estão presos em cruzeiro em Santos, SP, após surto de Covid
Um passageiro do navio MSC Splendida, que está atracado no Porto de Santos desde quinta-feira (30) após um surto de casos de Covid-19, descreveu a indefinição vivenciada como algo “frustrante, angustiante e estressante”.
Apesar de não fazerem parte dos 78 casos confirmados entre tripulantes e passageiros até o momento, o empresário Rafael Dias de Carvalho, de 37 anos, e a namorada dele, Julia Lissa Martins, de 23, ambos de Ribeirão Preto (SP), não podem deixar o cruzeiro, assim como todos os demais. A determinação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
“Agora está sendo bem desgastante, porque fica nessa indecisão. Prefiro fazer logo o teste, pegar como negativo, teoricamente, e ir para casa para curtir com os amigos, família, porque aqui, teoricamente, a gente fica preso dentro de uma embarcação. Não vai ter comemoração, não vai ter nada, e a gente não consegue saber que horas vão liberar nós. Isso é um pouco frustrante, angustiante, estressante”, disse Rafael.
Passageiros estão presos em cruzeiro, em Santos, SP
Reprodução
O navio partiu do Porto de Santos no último domingo (26) para uma viagem de sete dias passando por Porto Belo (SC), Balneário Camboriú (SC), Rio de Janeiro (RJ), Ilhabela (SP) e Santos.
Porém, na terça-feira (28), os passageiros foram impedidos de descer da embarcação em Balneário Camboriú. A decisão foi tomada também pela Anvisa por conta de casos de Covid-19 confirmados a bordo.
De acordo o cronograma original da viagem, o navio deveria seguir navegando na noite dessa quarta-feira e faria uma escala no Rio de Janeiro nesta sexta-feira (31). Mas, o navio retornou ao Porto de Santos nesta quinta. A embarcação atracou no cais do Armazém 33, por volta das 3h30.
“Desde então, estamos atracado aqui, sem muitas informações, o que vai acontecer, se a gente pode descer ou não, se vai continuar [a viagem], quantas pessoas realmente estão contaminadas. A gente tenta ficar indo na recepção para pegar informação, mas é muita gente, muita briga. A gente fica aqui sem saber o que fazer de fato”, relata o empresário.
LEIA TAMBÉM:
Passageira de navio da MSC relata que não há fiscalização de isolamento para quem testou positivo para Covid-19
Rotina e perspectiva
Segundo Rafael, para aqueles que não testaram positivo para a Covid e nem tiveram contato com algum infectado, pouca coisa mudou na rotina do navio, com exceção à parte de entretenimento.
“Está tranquilo. A rotina nada mudou. Continuam os horários das refeições. A única coisa que eles mudaram foi a parte de entretenimento, shows, teatro, que foram suspensos. Mas as áreas de uso comum, piscina, bares, parte de cima do cruzeiro funcionando normalmente, tudo normal.”
O empresário explica, ainda, que a testagem para a doença está sendo organizada por andar do navio e que nem todos da embarcação foram testados ainda, como é o caso dele e da namorada.
Diante de toda a indefinição, ele acredita ser pouco provável que a viagem possa ter continuidade, apesar de comunicados otimistas dos tripulantes.
“Não vai [continuar a viagem], porque ainda tem passageiro, tripulação com Covid dentro do navio. A Anvisa não vai liberar para fazer a viagem. Porém, o comandante, diretor do cruzeiro, fica comunicando que está apenas aguardando a liberação da Anvisa e que eles vão para Copacabana, para assistirmos à queima de fogos. Não sei se falam isso só para tranquilizar a tripulação”, completou.
MSC Splendida retornou às pressas ao Porto de Santos após surto de Covid-19
Janaina Hohne
Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »