Litoral

Forte chuva causa alagamentos e transtornos a moradores da Baixada Santista


Em Cubatão, um dos municípios atingidos, moradores chegaram a ter a casa invadida pela água. Bairro Vale Verde em Cubatão, SP, ficou alagado nesta quinta-feira (30)
Reprodução/Cubatão Mil Grau
Uma forte chuva que atingiu a Baixada Santista, no litoral de São Paulo, causou alagamentos em algumas cidades e deixou moradores ilhados, nesta quinta-feira (30). Imagens obtidas pelo g1 mostram os pontos de alagamentos e transtornos causados aos moradores da região.
Segundo apurado pela reportagem, em Cubatão, pontos de alagamentos foram registrados em muitas vias, principalmente nos bairros Vale Verde e Vila Esperança, e moradores chegaram a ter as casas invadidas pela água. Por meio de nota, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) informa que choveu 137 milímetros entre 12h e 16h desta quinta-feira na cidade.
Os técnicos da Comdec informam que emitiram avisos informando sobre a possível ocorrência de chuvas fortes nesta quinta e sexta (31), avisos esses direcionados aos líderes das áreas de riscos mapeadas: Pilões, Água Fria, Mantiqueira, Cotas, Vila Varandas, Costa Muniz e Vila Noel indo ao encontro do protocolo do Plano Preventivo de Defesa Civil.
Moradora teve casa invadida por água em Cubatão, SP
Vinícius Rangel/g1
A Comdec esclarece que não foi acionada sobre ocorrências em nenhuma dessas áreas mapeadas e também não recebeu chamado sobre atendimentos no Vale Verde. De qualquer forma, afirma que continua monitorando os locais e mantem contato com os líderes comunitários nesses núcleos habitacionais para observar a situação.
A Defesa Civil de Bertioga informa que o índice pluviométrico das últimas 24 horas é de 47 mm e o acumulado de 72 horas está em 49 mm. Até o momento, a única ocorrência registrada foi na quinta-feira (29), no bairro Vista Linda, onde duas árvores de grande porte foram atingidas por um raio. Acrescenta, ainda, que está operando pelo Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC), em estado de observação.
Vila Esperança, em Cubatão, também ficou alagada nesta quinta
Reprodução/Cubatão Mil Grau
Em Santos, segundo a CET, foram registrados pontos de alagamento na Avenida Nossa Senhora de Fátima (dois sentidos), entre as Ruas Boris kauffmann e Ana Santos. Veículos pequenos estão passando apenas pela faixa da esquerda. Há alagamento também na Avenida Conselheiro Nébias x Rua João Pessoa.
De acordo com a Defesa Civil até o momento não há registro de ocorrências. O índice pluviométrico acumulado das últimas 72 horas é 18 mm. O acumulado do mês de dezembro/2021 até o momento é de 259,8 mm. Os morros estão em estado de observação. Em caso de urgência, a população pode acionar a Defesa Civil pelo número 199. Para receber os boletins meteorológicos, a população pode se cadastrar enviando mensagem por SMS para o número 40199, informando o CEP.
Caruara, em Santos, também foi atingido por pontos de alagamento
Reprodução/Portal Caruara
Já a Prefeitura de Praia Grande informou, por meio da Defesa Civil, que não houve ocorrências em decorrência da chuva desta tarde. O índice pluviométrico das últimas 72 horas é de 5 milímetros e a medição ocorre diariamente, pela manhã. O órgão informa que equipes estão de prontidão 24 horas por dia acompanhando a incidência das chuvas e pede que a população entre em contato, caso note algum problema neste sentido, através dos telefones 199 e 153.
A Prefeitura de São Vicente, por meio da Defesa Civil do município, informa que não registrou ocorrências relacionadas à chuva desta quinta. Agentes da Defesa Civil continuam fazendo monitoramento nas áreas de riscos. Entre 12h e 15h o índice pluviométrico foi de 13,2 mm. O nível vigente é de observação.
A cidade registrou pontos de alagamento em vias próximo à Linha Azul (via que corta os bairros Guassu, Catiapoã, Jóquei, Parque São Vicente e Cidade Náutica); algumas ruas da Vila Margarida; e Centro, sem prejuízo ao tráfego de veículos.
Caruara, em Santos, teve vias cheias de água
Reprodução/Portal Caruara
Manutenção de emergência nas captações dos rios
A Sabesp informou que, devido às fortes chuvas registradas nesta quinta-feira em toda a região da Baixada Santista, técnicos vêm providenciando emergencialmente medidas corretivas e manutenções para desobstrução dos pontos de captação de água dos rios que servem o sistema integrado de abastecimento de água da região.
Segundo a companhia, os temporais aumentam rapidamente o volume dos mananciais e com isso deslocam grande quantidade de lama, pedras, troncos e galhos de árvores, entre outros materiais que atingem as captações e comprometem as condições para o tratamento da água bruta.
As equipes estão providenciando manobras para minimizar os reflexos ao consumo interno dos imóveis até que a situação se normalize e os trabalhos sejam concluídos. A distribuição de água está sendo mantida com o nível dos reservatórios da companhia localizados em cada município.
Durante a recuperação do sistema, a Sabesp pede que os moradores economizem no uso da água dos reservatórios domiciliares. Não sentirão alteração no consumo os ocupantes de imóveis que possuam caixas-d’água dimensionadas para, ao menos, 24 horas de consumo, de acordo com as normas técnicas para instalações prediais.
A Sabesp informa que disponibiliza caminhões-tanque para atender emergências. Para isso, a população deve entrar em contato pelos canais de atendimento da empresa, durante 24 horas, pelos telefones 195 ou 0800-0550195 (ligação gratuita).
VÍDEOS: as notícias mais vistas do g1

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »