Litoral

Passageiros de navio da MSC dizem que foram ‘deixados na rua’ em pleno Réveillon após surto de Covid a bordo


Passageiros que já desembarcaram dizem que os protocolos não foram seguidos e não receberam auxílio da operadora do navio. Passageiros são desembarcados de navio da MSC
O desembarque dos passageiros do MSC Splendida, que está atracado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, começou nesta sexta-feira e segue neste sábado (1). A operação do cruzeiro foi interrompida por conta de um surto de casos de Covid-19 a bordo. Os passageiros que já desembarcaram dizem que os protocolos não foram seguidos e reclamam da falta de auxílio da operadora do navio.
O navio partiu do Porto de Santos no domingo (26) para uma viagem de 7 dias passando por Porto Belo, Balneário Camboriú, Rio de Janeiro, Ilhabela e Santos. Na terça-feira (28), os passageiros foram impedidos de descer do navio em Balneário Camboriú devido aos casos de Covid-19 confirmados a bordo. O navio faria uma escala no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (31), mas retornou ao Porto de Santos na quinta.
De acordo com a Anvisa, foram identificados 51 tripulantes e 27 passageiros com teste positivo para Covid-19. Foram identificados, ainda, 54 contactantes, ou seja, pessoas que tiveram contato com casos positivados de Covid-19. Todas as 132 pessoas foram desembarcadas e transportadas em veículos específicos em Santos. Os positivados deverão dar continuidade, em terra, ao isolamento iniciado na embarcação.
Passageiros saem de navio com casos de Covid-19 após suspensão de cruzeiro e Réveillon
Thais Rozo/g1
Na quinta-feira (30), a Anvisa determinou a atracação do MSC Splendida para fins de investigação epidemiológica, com interrupção das operações. Na sexta-feira, a Anvisa recebeu o comunicado da empresa sobre o cancelamento do atual cruzeiro e confirmou a interrupção das atividades.
Leia também
Ômicron: países europeus tentam conter ‘tsunami’ de contaminações no Ano-Novo
As boas e más notícias da nova variante da Covid e o que tudo isso significa
Desembarque
A Anvisa informou que os demais passageiros iriam passar por testes de detecção da Covid-19 antes de desembarcar em Santos. O transporte desses passageiros ocorreria em veículos específicos, a cargo da operadora de cruzeiro. A agência reguladora destaca que a duração da operação de desembarque está sujeita às necessidades operacionais e deve ser organizada pela empresa.
Já MSC Cruzeiros, por meio de nota, informou que os hóspedes desembarcam de forma escalonada, de acordo com a demanda, durante esta sexta e sábado, e todos que não foram testados nas últimas 24 horas serão testados. A MSC Cruzeiros afirmou que dará suporte aos hóspedes incluindo logística e hospedagem, conforme necessidade e demanda.
‘Deixados na rua’
Porém, os passageiros que saíram do navio, nesta sexta-feira, reclamaram do atendimento. Após sair do navio, muitos ficaram no terminal de passageiros sem saber o que fazer e para onde ir. Segundo eles, a empresa não deu qualquer auxílio, nem para que eles voltassem para casa ou para arranjassem uma acomodação em Santos.
“Simplesmente fomos deixados na rua. Somos obrigados a descer, por ordem não sei se da Anvisa ou da MSC. Mas, ninguém teve nenhum cuidado com os passageiros. Tanto que a gente desceu, ninguém está fazendo teste de Covid. Tanto que, se tiver alguém realmente infectado, que essa é a preocupação deles, pelo menos o que estão dizendo, não tiveram nenhum cuidado quanto à isso”, disse Ricardo Paulino Queiroz, gerente de TI.
O advogado Guilherme Monteiro conta que, desde o primeiro dia, já começaram a circular boatos que haviam passageiros do cruzeiro anterior, que tinham ficado no navio em isolamento, e não tinham saído enquanto eles estavam embarcando. “Cada um por si, que se virem. Está uma loucura lá dentro, uma doidera”, falou.
Os passageiros também disseram que foram obrigados a assinar um termo abrindo mão de tudo para conseguir sair do navio. “No meu contrato eu coloquei que discordava de tudo, que não ia assinar, que ia correr atrás dos direitos. Mas, eles avisaram que vão devolver nosso dinheiro, que vão dar uma passagem de volta e reembolsar nós”, disse a empresária Elisabete Silveira.
Reembolso
A MSC Cruzeiros informou que oferece aos hóspedes as opções de uma carta de crédito no valor do cruzeiro original, que pode ser resgatada em qualquer cruzeiro futuro até o dia 31 de dezembro de 2022, ou o reembolso total dos valores pagos pelo cruzeiro, além do reembolso dos pacotes pré-pagos (bebidas, excursões, etc.), proporcionalmente aos dias não utilizados.
A MSC também pontuou que segue um robusto protocolo de saúde e segurança, que foi elaborado e implementado para mitigar o risco e preservar o bem-estar dos hóspedes, da tripulação e das comunidades que os navios visitam.
Viagem anterior com Covid-19
Antes do roteiro de Réveillon, o MSC Splendida realizou uma viagem, que também partiu do Porto de Santos e chegou no dia 26 de dezembro no cais santista. A MSC disse que foram identificados casos positivos entre hóspedes e tripulantes antes da chegada do navio no dia 26 de dezembro, em Santos. Houve 15 casos positivos entre os hóspedes e cinco tripulantes também testaram positivo.
Segundo a MSC, imediatamente todos os 20 casos foram isolados em uma seção dedicada e separada do navio, longe de todas as operações de hóspedes e em cabines com varanda. Assim que o navio atracou em Santos, todos que estavam isolados, hóspedes e tripulação, desembarcaram do navio como parte do protocolo para quarentena em terra.
Ainda de acordo com a operadora, todos os casos eram assintomáticos e estavam com o ciclo de vacinação completa. Após o desembarque, o MSC Splendida passou por protocolo de desinfecção e posteriormente, foi autorizado a seguir viagem, partindo de Santos com destino a Porto Belo, conforme previsto.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »