Mundo

Inteligência artificial será a tendência tecnológica de 2022

prendizado de máquina, computação na nuvem e 5G serão as tendências tecnológicas mais significativas em 2022

Aprendizado de máquina, computação na nuvem e 5G serão as tendências tecnológicas mais significativas em 2022. Este é o resultado da pesquisa O Impacto da Tecnologia em 2022 e Além: um estudo Global do IEEE, do IEEE (Instituto dos Engenheiros Elétricos e Eletrônicos), que ouviu a opinião de 350 diretores de tecnologia, diretores de informação e diretores TI do Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, China e Índia.

IA e aprendizado de máquina foram apontados como os principais destaques tecnológicos por um em cada cinco especialistas (21%). Computação da nuvem e 5G, por sua vez, foram mencionados por 20% e 17% dos entrevistados, respectivamente. E, 95% concordam que a inteligência artificial conduzirá a maior parte da inovação em quase todos os setores da indústria nos próximos cinco anos.

“É o setor da tecnologia que está mais em alta no mundo hoje, devido às diversas aplicações”, afirma Felipe Torres, membro do IEEE e especialista em engenharia de sistemas eletrônicos e automação da Universidade de Brasília (UnB). “No Brasil, vejo que a IA pode ser aplicada na área da saúde e educação, impactando treinamentos, classificações, metodologias e simulações dessas áreas.”

No que diz respeito ao 5G, os líderes apontaram que o setor que a tecnologia mais deve beneficiar é a telemedicina (24%). Isso inclui, por exemplo, transmissões de registros de saúde e até mesmo cirurgias remotas.

Na sequência, aparecem ensino e educação a distância (20%); comunicações pessoais e profissionais do dia-a-dia (15%); e entretenimento esportes e transmissão de eventos ao vivo (14%). Outras aplicações citadas pelos participantes, ainda que com menor expressividade, foram fabricação e montagem (13%), transporte e controle de tráfego (7%), redução de carbono e eficiência energética (5%) e agricultura (2%).

Além de indicar perspectivas para o futuro, os especialistas também fizeram um balanço do último ano — período ainda marcado pela pandemia, mas também pela volta à normalidade e a mudança para o trabalho híbrido. Para 51%, o número de dispositivos conectados a seus negócios aumentou até 1,5 vezes. Já para 42%, esse crescimento foi superior a 1,5. Segundo 64% dos brasileiros entrevistados, o uso dos dispositivos seguirá crescendo de forma incontrolável.

Fonte R7

 

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »