Litoral

Sogra diz que homem foi morto no Réveillon por ‘levantar a mão’ durante assalto no litoral de SP


Vítima tinha 42 anos e estava feliz, com a família, se preparando para entrada de ano, quando foi morta por dupla que passava de moto e anunciou assalto em Praia Grande, SP. Empresária se emociona ao falar de genro que foi morto pouco antes de Réveillon em Praia Grande, SP
Reprodução
A sogra do ordenador Gilvan Pereira, de 42 anos, que morreu durante um roubo em Praia Grande, no litoral de São Paulo, minutos antes de passar a entrada do ano com a família, afirmou que o crime aconteceu quando a vítima estava com familiares na calçada, bastante feliz por conta da chegada do novo ano.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
O crime aconteceu às 23h45 da última sexta-feira (31), no bairro Guilhermina. Policiais militares foram acionados para atenderem a ocorrência de roubo seguido de morte e, no local, os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestaram a morte da vítima.
A empresária Francisca Martins da Silva relatou nesta segunda-feira (3) que dois rapazes passaram em uma moto, e, ao verem a família, retornaram e anunciaram o assalto. Segundo os familiares relataram à polícia, o garupa desceu, foi na direção do cunhado, o abordando e levando sua correntinha.
“Meu genro estava em casa com os irmãos na calçada, comemorando a entrada do Ano Novo, e quando mais ou menos faltava 15 minutos [para o Réveillon] passou uma moto que retornou e parou em frente ao portão. A pessoa que estava na moto apontou a arma e outro desceu”, conta.
No momento em que o criminoso tentava pegar seu relógio, o ordenador acabou se movimentando. Ele esboçou uma reação, gritando e, neste momento, o piloto da motocicleta efetuou um disparo que o atingiu do lado esquerdo do corpo de Gilvan, na altura do peito.
“Ele saiu com uma latinha de cerveja, para servir o pessoal, e quando ele viu a cena se assustou. E a reação dele foi levantar a mão para parar. O [criminoso] da moto então disparou, e foi um disparo fatal”, lamenta.
Vítima foi identificada como Gilvan Pereira, de 42 anos
Reprodução/Redes Sociais
Ainda de acordo com o relato da família às autoridades, em seguida, a vítima cambaleou da calçada até cair na garagem da residência aparentemente já sem vida.
“Nessa noite tinha muito movimento na rua e aconteceu esse fato lamentável. Eu acredito que em função de Praia Grande ser a única cidade da região a ter fogos no Réveillon, isso fez com que muitas pessoas viessem para cá. Acredito que isso contribuiu para que os assaltantes, pessoas de má-fé, se voltassem para a cidade”, diz ela, que afirma que faltou mais segurança no município na entrada de ano, devido a grande quantia de turistas na cidade.
“O Gilvan era uma pessoa que só fazia amigos. Ele não tinha maldade com ninguém. Era muito querido por todos, uma pessoa boa de coração que só queria fazer o bem. Era trabalhador, trabalhava de segunda a sábado. Não media esforços para estar trabalhando. Foi uma grande perda”, lamentou, emocionada.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como roubo pela Central de Polícia Judiciária de Praia Grande. Foi solicitada perícia ao local, carro de cadáver e exame necroscópico à vítima. A Polícia Civil prossegue com as investigações.
VÍDEOS: as notícias mais vistas do g1

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »