Litoral

Santos volta a registrar aumento nas internações por Covid-19


De acordo com boletim divulgado pela prefeitura, quantidade de internados na rede de saúde aumentou de 79 na segunda (3) para 87 na terça-feira (4). Em 28 de dezembro, eram 80 internações. Santos volta a registrar aumento nas internações por Covid-19
Isabela Carrari/Prefeitura de Santos
Santos, no litoral de São Paulo, voltou a registrar aumento nas internações por Covid-19. Segundo levantamento de dados feito pelo g1, na terça-feira (4), o município estava com o maior número de pacientes hospitalizados pela doença em um período de uma semana.
De acordo com o boletim divulgado pela prefeitura, a quantidade de internados na rede de saúde aumentou de 79 na segunda (3) para 87 na terça-feira. Destes, 54% são moradores de Santos, 16,1% de São Vicente, 6,9% de Guarujá, 1,2% de Cubatão, 12,6% de Praia Grande, 1,2% de Peruíbe, 1,2% de Mongaguá, 1,1% de Itanhaém e 5,7% de municípios de fora da Baixada Santista.
Em relação ao número de internados nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), voltados aos casos mais graves, aumentou de 37 na segunda para 41 na quarta-feira. Destes, 46,4% são de Santos, 17,1% de São Vicente, 7,3% de Guarujá, 2,4% de Cubatão, 9,8% de Praia Grande, 2,4% de Peruíbe, 2,4% de Mongaguá e 12,2% de municípios de fora da região.
Dos 190 leitos disponíveis na quarta-feira, a taxa de ocupação está em 46%. Nos 98 leitos de UTI, a ocupação é de 42%. Na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), a taxa é de 50%, e na rede privada, de 36%.
Conforme o levantamento, em 28 de dezembro, há uma semana, Santos estava com 80 internações nos leitos e 44 em UTIs. Na data, o município estava com 195 leitos disponíveis, sendo a taxa de ocupação de 41%. Dos 99 leitos de UTI, a ocupação era de 44%. Na rede SUS, a taxa era de 52%, e na rede privada, 39% (confira o levantamento completo abaixo).
A prefeitura informou que a variação na quantidade de leitos ocorre porque a rede particular de saúde abre e fecha leitos conforme a necessidade, uma flexibilidade que não é possível na rede pública. Ou seja, um hospital particular que necessite acomodar mais pacientes consegue abrir leitos Covid-19 ou fechar, caso não esteja sendo utilizado, e diariamente informa a quantidade de leitos disponíveis à administração.
Internações por Covid-19 nos últimos 7 dias
Questionada pelo g1, a Prefeitura de Santos não respondeu sobre a quantidade de testes de Covid-19 realizados nos últimos dois dias, e destes, quantos deram positivo. A administração afirma que os casos de Covid no município podem ser confirmados por testes com antígeno realizados na rede pública, privada ou em farmácias, além de exames RT-PCR analisados pelo Instituto Adolfo Lutz ou por laboratórios particulares.
Segundo a prefeitura, a realização de testes na rede pública é uma conduta médica baseada na avaliação dos sinais e sintomas, o que não significa que o número de atendimentos será exatamente igual ao número de testes, e que, por isso, não há como estabelecer a comparação solicitada.
Variante ômicron
Santos foi notificada pelo estado de um caso confirmado da variante ômicron da Covid-19 em um morador, segundo informado pela prefeitura na segunda-feira.
A administração municipal informou ao g1 que a pessoa teve a doença em dezembro, e apresentou boa evolução clínica. As análises laboratoriais para identificação de variantes são feitas pelo Instituto Adolfo Lutz em amostras escolhidas aleatoriamente pelo laboratório.
Segundo a prefeitura, o primeiro caso confirmado da variante ômicron é de uma mulher, de 46 anos, cujo exame foi realizado em 10 de dezembro. Ela apresentou sintomas leves e tinha tomado duas doses da vacina contra a covid-19.
Tendas para pacientes com sintomas gripais iniciam atendimento em Santos, SP
Divulgação/Prefeitura de Santos
Atendimento
O atendimento a pacientes com sintomas gripais nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) aumentou 369%, comparando o período de 1º de dezembro a 3 de dezembro com os três primeiros dias deste mês. Segundo a administração, nos três primeiros dias do mês passado, foram 475 atendimentos, contra 2.230 no mesmo período deste mês.
Para pacientes com sintomas gripais, a prefeitura orienta que procurem uma das três UPAs da cidade (Central, Zona Leste e Zona Noroeste), que realizam atendimento 24 horas nos centros de triagem (tendas) montados especificamente para esses casos. As policlínicas fazem atendimento das 13h às 15h, de segunda a sexta-feira.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »