Litoral

Chuva forte causa dois deslizamentos de terra no morro do Macaco Molhado, em Guarujá


Segundo a Prefeitura, os deslizamentos, que aconteceram por volta das 19h, foram de pequeno e médio porte. Ninguém ficou ferido. Dois deslizamentos de terra foram registrados no Morro do Macaco Molhado em Guarujá, no litoral de São Paulo.
Laércio Fiel
Dois deslizamentos de terra no morro do Macaco Molhado, em Guarujá, no litoral de São Paulo, foram registrados na noite de quinta-feira (6). Os deslizamentos aconteceram por volta das 19h e foram de pequeno e médio porte, segundo a prefeitura. Ninguém ficou ferido.
Segundo a Defesa Civil, o acumulado de chuva nas últimas 24 horas foi de 53,8 mm. Já o acumulado mensal está em 96,7 mm. A média prevista para o mês de janeiro é de 297 mm.
Além da ocorrência no Morro do Macaco Molhado, foram registradas a queda de duas árvores na estrada entre Guarujá e Bertioga.
De acordo com a prefeitura, não houve vítimas ou danos materiais. As equipes da Defesa Civil estão vistoriando o morro do Macaco Molhado na manhã desta sexta-feira (7).
Chuvas causam deslizamento de terra em Morro do Macaco Molhado em Guarujá, no litoral de São Paulo.
Laércio Fiel
A forte chuva que atingiu a Baixada Santista na quinta-feira (6) também causou alagamentos e transtornos aos moradores em outras cidades da região.
Chuva na região
Procurada pelo g1, a Prefeitura de Santos informou que o acumulado pluviométrico das últimas 72 horas é de 73 mm e o do mês é de 85,2 mm. De acordo com a administração municipal, não houve registro de ocorrências devido às chuvas nas últimas horas e os morros estão em estado de observação.
Cubatão informou que a Defesa Civil Municipal não reportou ocorrências na cidade. Em relação ao volume acumulado nas últimas 24 horas, na região central foi de 42,2 mm; a costa habitada de 50 mm e a costa industrial de 61,2 mm.
Já a Prefeitura de Praia Grande informou, por meio da Defesa Civil, que não houve ocorrências em decorrência da chuva no município. O órgão informou, ainda, que equipes estão de prontidão 24 horas acompanhando a incidência das chuvas e orienta que a população entre em contato caso note algum problema por meio dos números 199 e 153.
Mongaguá também não registrou ocorrências causadas pelas chuvas. O acumulado em 72 horas no município foi de aproximadamente 70 mm.
Em Bertioga, o índice pluviométrico registrado nas últimas 24 horas foi de 105 mm e o acumulado de 72 horas está em 118 mm. O município registrou diversos pontos de alagamentos e uma queda de árvore na rodovia Rio-Santos, próximo ao Sítio São João, que foi retirada pelos funcionários do Departamento de Estradas e Rodagem (DER). A Defesa Civil segue em observação pelo Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC).
Até a última atualização desta reportagem, Itanhaém, Peruíbe e São Vicente não deram retorno sobre a situação das chuvas.
Alerta da Defesa Civil
A Defesa Civil do Estado emitiu um alerta para a previsão de chuvas fortes seguidas por raios e ventos até sábado (8) para a Baixada Santista, região do litoral de São Paulo, e Vale do Ribeira, no interior paulista. A expectativa é que chova entre 100 e 145 mm neste período.
De acordo com o órgão estadual, há previsão de elevados acumulados para todo o período e, como também haverá um grande volume de água caindo em um espaço curto de tempo, existe risco de transtornos.
Diante disso, a recomendação da Defesa Civil é atenção especial para as áreas mais vulneráveis, devido ao risco de deslizamentos, desabamentos, alagamentos, enchentes e ocorrências relacionadas a raios e ventos. Em caso de emergências, a orientação é entrar em contato com a Defesa Civil pelo número 199 ou Corpo de Bombeiros pelo 193.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »