Litoral

‘Efeito liquidificador’ faz surgir espuma e vegetação em praia de SP e intriga moradores


Biólogo esclarece que fenômeno é natural e não oferece riscos à saúde. Caso ocorreu em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Espuma e vegetação chamaram a atenção de banhistas em Itanhaém, SP
Alexandre Maltez/Arquivo Pessoal
A orla de Itanhaém, no litoral de São Paulo, amanheceu com uma espuma espessa e grande quantidade de matéria orgânica nesta segunda-feira (10). Apesar de ter intrigado banhistas e moradores, o fenômeno é natural e não oferece riscos à saúde, segundo especialista.
Em imagens obtidas pelo g1, é possível observar que uma espuma densa tomou parte da faixa de areia de uma praia da cidade, e próximo, há bastante vegetação. Segundo o biólogo Arthur Baptista, o fenômeno é resultado das chuvas fortes que atingiram a região, somado ao movimento dos marés, que estavam agitadas.
VEJA TAMBÉM:
Bombeiros resgataram criança e adolescentes que se afogavam no mar em Guarujá
Chuva forte causou alagamentos e transtornos a moradores da Baixada Santista
O especialista explica que a matéria orgânica é originária de um manguezal, e encalhou na orla devido ao movimento das águas. Esse movimento, por ser agitado, faz com que o mar crie uma espuma mais consistente, mas que não oferece riscos à saúde.
Como analogia, Baptista explica que o fenômeno é como uma mistura de liquidificador. Ele diz que, ao adicionar apenas água e bater no eletrodoméstico, nada acontece. No entanto, ao bater água e folhas, uma espuma será formada. “No caso, as folhas são a matéria orgânica, e a água é o mar”, conclui.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »