Mundo

OMS recomenda dois novos remédios para tratar quem tem Covid-19

Recomendações da Organização Mundial da Saúde são baseadas em novas evidências

Recomendações da Organização Mundial da Saúde são baseadas em novas evidências envolvendo sete ensaios com mais de 4 mil infectados pelo coronavírus, incluindo pacientes em estado grave e crítico.

Nesta quarta-feira, 8, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou de forma temporária o uso emergencial do medicamento Sotrovimabe. A aprovação de caráter experimental foi concedida pela Diretoria Colegiada da Anvisa. O pedido para uso emergencial foi feito no dia 19 de julho.

Saiba mais: Anvisa suspende importação e uso da proxalutamida em pesquisas clínicas

Sotrovimabe

A aprovação do Sotrovimabe
O processo para a aprovação do anticorpo monoclonal foi feito pela Gerência-Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos (GGMED), pela Gerência-Geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária (GGFIS) e pela Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (GGMON).

Segundo a diretora da Anvisa e relatora do processo, Meiruze Freitas, a autorização de mais um tratamento capaz de atuar contra as variantes do coronavírus, como a variante delta, aumenta as opções terapêuticas disponíveis. A diretora ainda completa: “Esperamos que o uso do Sotrovimabe reduza a necessidade de hospitalização em pacientes com Covid-19 leve a moderado”.

O Sotrovimabe também já havia tido seu uso emergencial aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora norte-americana. Além do FDA, outras agências ao redor do mundo também já se posicionaram a favor do uso deste tratamento.

O medicamento
O Sotrovimabe é produzido pela empresa GlaxoSmithKline (GSK) Brasil Ltda. O medicamento é um anticorpo monoclonal que atua no combate contra a proteína spike do Sars-CoV-2.

De acordo com a Anvisa, o Sotrovimabe pode ser indicado no tratamento da Covid-19 em adultos e adolescentes com 12 anos ou mais pesando mais de 40kg. Os pacientes também devem estar com maiores riscos de avançarem para a forma mais grave da Covid-19. A recomendação para a dose única é de 500mg, que deve ser administrada por infusão intravenosa.

As contraindicações do tratamento são para pacientes hospitalizados que necessitem de oxigenoterapia e os que precisem de aumento na taxa de fluxo de oxigênio basal.

A agência também destaca que o Sotrovimabe é de uso restrito em hospitais, não sendo comercializado em farmácias, drogarias e quaisquer estabelecimentos.

Outros medicamentos para Covid-19 aprovados pela Anvisa
O Sotrovimabe foi o quinto medicamento autorizado pela agência para tratamento da Covid-19, sendo o quarto em uso emergencial. Confira quais foram os outros tratamentos:

Remdesivir: Produzido pela biofarmacêutica Gilead Sciences, o antiviral impede a progressão de Covid-19, diminuindo a necessidade de ventilação mecânica e acelera o tempo de recuperação.
Regdanvimabe: De acordo com a Anvisa e a bula deste medicamento, ele deve ser indicado em pacientes com Covid-19 leve a moderada e que não precisam de auxílio de oxigênio.
Regn-CoV2: Este é um coquetel que contém a combinação de casirivimabe + imdevimabe.
Banlanivimabe e etesevimabe: Desenvolvidos pela farmacêutica Eli Lilly, essa é uma combinação de dois anticorpos monoclonais que têm como alvo a proteína espicular S do novo coronavírus.

 

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »