Mundo

A imunidade natural ‘oferece melhor proteção contra a Covid

Pessoas não vacinadas que pegaram e se recuperaram do Covid-19 têm melhor proteção contra Covid

Pessoas não vacinadas que pegaram e se recuperaram do Covid-19 têm melhor proteção contra a variante delta do que aquelas que foram vacinadas duas vezes, mas nunca pegaram o vírus, segundo dados do governo dos EUA.

No entanto, a exposição ao vírus, bem como a vacinação, proporcionam a melhor proteção.

O Centro de Controle de Doenças (CDC) publicou dados na quarta-feira comparando a proteção contra infecções por status de imunidade.

Descobriu-se que, durante o período em que o delta era dominante nos EUA, as taxas de casos na Califórnia entre aqueles que foram vacinados, mas nunca pegaram Covid-19, eram 6,2 vezes menores do que as pessoas que não tinham proteção contra vacinas ou infecções. O valor comparativo para Nova York foi 4,5 vezes menor do que a linha de base desprotegida.

No entanto, o CDC diz que os casos foram 29 vezes e 14,7 vezes menores na Califórnia e em Nova York, respectivamente, para aqueles que não foram vacinados, mas já haviam testado positivo.

O risco de pegar o coronavírus foi reduzido ainda mais se uma pessoa tivesse as duas formas de proteção – infecção anterior e vacinas – com as taxas de casos caindo 32,5 vezes na Califórnia e 19,8 vezes em Nova York.

Especialistas do CDC fizeram questão de enfatizar que uma pessoa não vacinada ganharia proteção adicional contra a vacinação, mesmo que já tivesse o vírus.

A vacina também é muito mais segura do que se arriscar com o próprio coronavírus. Por exemplo, enquanto o CDC estava coletando dados nos dois estados dos EUA de maio de 2021 a novembro de 2021, mais de 130.000 moradores da Califórnia e Nova York morreram de Covid-19.

“As evidências neste relatório não alteram nossas recomendações de vacinação”, disse o Dr. Ben Silk do CDC e um dos autores do estudo em uma coletiva de imprensa.

“Sabemos que a vacinação ainda é a forma mais segura de se proteger contra o Covid-19.”

Vírus diminui em pessoas previamente infectadas

Uma pesquisa recente da Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) descobriu que a proteção contra o Covid-19 diminui em pessoas previamente infectadas que não foram vacinadas.

Mas, as pessoas que foram infectadas há mais de um ano e que também tomaram suas vacinas mantêm mais de 90% de proteção contra o vírus.

O estudo do CDC não leva em consideração o omicron e não leva em consideração  de reforço.

Os dados da UKHSA mostram que receber uma vacina de reforço fornece proteção substancial contraa nova variante.

“Os vírus estão mudando constantemente, incluindo o vírus que causa o Covid-19”, disse o CDC em comunicado.

“Essas mudanças ocorrem ao longo do tempo e podem levar ao surgimento de novas variantes com novas características, incluindo aquelas que afetam o nível de imunidade que a vacinação e/ou infecção prévia pode fornecer.”

Fonte: news.yahoo

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »