Litoral

Criança faz homenagem durante vacinação para menina de 8 anos que morreu de Covid antes da imunização infantil no litoral de SP


Salomão de Castro Silva, de 9 anos, homenageou Ana Luísa dos Santos Oliveira, vítima da doença no final do ano passado e que não teve a chance de tomar o imunizante, em Guarujá. Criança faz homenagem para menina de 8 anos que morreu de Covid-19 antes do início da vacinação, em Guarujá
Arquivo Pessoal
O menino Salomão de Castro Silva, de 9 anos, aproveitou o momento da vacinação para homenagear a menina Ana Luísa dos Santos Oliveira, que tinha 8 anos e morreu de Covid-19. A menina ficou um mês internada e que não teve a chance de tomar o imunizante, em Guarujá, no litoral de São Paulo.
Ao g1, a mãe de Salomão e jornalista Dayah Castro, de 37 anos, explicou que o pai da Ana Luísa é amigo dela. “A gente sofreu muito no período em que ela esteve internada, todos os dias ele nos mandava mensagem com o quadro de saúde dela”.
Ela contou que várias correntes de oração foram realizadas, na época, com esperança que Ana Luísa se recuperasse da doença. “Tínhamos muita fé que ela sairia dessa, então foi um impacto muito grande o falecimento dela. Senti na própria pele porque filha de um amigo meu é como se fosse minha filha”.
De acordo com Dayah, a homenagem realizada pelo filho dela foi uma forma que eles encontraram de também conscientizar os pais que ainda estão muito temorosos de vacinar as crianças contra a Covid-19. “E, homenagear a Aninha, que nunca será esquecida das nossas vidas”, disse.
“Ele teve mais contato [com ela] quando eram pequenos. Depois com a pandemia, ninguém se viu mais, mas acompanhava pelas redes sociais, os vídeos, fotos. O amor é imenso, ela era um doce de criança”, afirmou.
A mãe conta que Salomão é autista e tomou o imunizante Pfizer no início da campanha para crianças. “No primeiro dia que liberou já fui levar ele, estava angustiada. Eles fazem aniversários com poucos dias de diferença, senti a dor demais. Foi uma angústia muito grande até chegar o dia da vacinação”.
Criança com autismo homenageou, durante a vacinação, amiga de 8 anos que morreu por Covid-19 no ano passado, em Guarujá
Arquivo Pessoal
Segundo a jornalista, o filho não teve nenhuma reação da vacina. Ela reforça a importância dos pais levarem as crianças para tomar a vacina contra a Covid-19.
“Imploro que não tenham medo nenhum. Todas as crianças tomam as vacinas sempre que nascem. Essa não tem que ser diferente porque a perda de um filho é algo irreparável. Não tenham medo porque a vida é uma só e é melhor pecar pelo excesso e nunca pela falta”.
Aos familiares da Ana Luísa, Dayah afirmou que eles estão sempre nas orações dela. “A gente sabe que ela sempre foi um anjo, uma criança diferente que Deus colocou na Terra para nos iluminar. É uma honra para a gente poder homenagear ela”.
Ana Luísa, de 8 anos, morreu em decorrência de complicações da Covid-19 após um mês internada em Santos, no litoral de SP.
Arquivo Pessoal
Relembre o caso
Ana Luísa dos Santos Oliveira, de 8 anos, morreu por complicações da Covid-19. A mãe dela e vendedora Valkíria Alice dos Santos, de 39 anos, disse ao g1 que a família, já imunizada, torcia para que a liberação da vacina para crianças acontecesse logo.
“Eu creio que, se ela tivesse tomado, poderia ter pego, mas não desse jeito. Seria fraco, e não tão agressivo do jeito que foi. Tem que liberar essas vacinas para as crianças”.
Após morte da filha, Valkíria desabafou ao g1 e disse que precisam liberar a vacina contra Covid-19 para as crianças
Arquivo Pessoal
Valkiria disse que a filha não teve sintomas de resfriado, e que estava com a boca inchada, mas por causa de um dente que estava mole e caiu.
“Ela não queria comer, teve febre. Levei ela no médico, na pediatria infantil do São João, e ele falou que era dengue. Fizemos todos os cuidados, repouso, mas até aí, crente que era dengue. Ela ficou com uma tosse muito estranha, levei ela no médico, que falou que poderia ser suspeita de Covid-19”.
Segundo a vendedora, a filha ficou internada de 11 de novembro a 12 de dezembro, quando faleceu. “Ela estava sofrendo muito, Deus quis recolher a minha pequena. Agora que estou assimilando, mas é tudo muito estranho para mim”.
LEIA TAMBÉM:
Mãe que implorou por vacina após filha morrer de Covid-19 celebra inclusão de crianças na imunização
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »