Litoral

Motorista aceita corrida para buscar lanche em SP, não resiste e come o sanduíche: ‘Revoltada’


Homem alegou, horas após o ocorrido, que aplicativo tinha cancelado a viagem sozinho. Ele devolveu o dinheiro para a mulher após ela publicar um relato nas redes sociais. Corrida foi cancelada pouco após motorista receber o lanche
Reprodução
Uma jovem de 22 anos pediu um carro por aplicativo para trazer seu lanche e foi surpreendida quando o motorista cancelou a viagem, já com o sanduíche a bordo, e sumiu em Santos, no litoral de São Paulo. Ela publicou o relato nas redes sociais expondo o motorista e conseguiu o dinheiro de volta, mas diz que ficou sem jantar naquela noite.
A mulher, que também trabalha como motorista de aplicativo, diz que prefere não se identificar para evitar represálias. Ela mora em São Vicente, mas conta que é freguesa de uma lanchonete localizada na Zona Noroeste em Santos.
Na semana passada, cansada e sem ter como sair de casa com a filha de dois meses, ela decidiu pedir um lanche do estabelecimento de sempre, que não conta com entregador próprio. “A moça entrega de bicicleta e ficaria ruim para ela. Por isso, pedi um carro para buscar o lanche e trazer pra mim”, disse.
Ela conta que preparou tudo: avisou ao motorista que o ‘passageiro’ seria um lanche e ele concordou com a viagem. Em seguida, pediu ao restaurante para, quando o carro estivesse chegando, levar o lanche até o veículo, para que o motorista não tivesse que desembarcar e buscá-lo.
A manobra deu certo, mas quando o veículo dobrou a esquina após pegar o lanche, a viagem foi cancelada no aplicativo. “Simplesmente cancelou a corrida. Liguei para o restaurante e me confirmaram que tinha entregado o lanche”, conta.
“Eu mesma, como motorista, já entreguei muita coisa de valor. Hoje foi um lanche de R$ 30 [levado]. Amanhã, pode ser uma coisa cara”, critica.
A mulher conta que entrou em contato com a central de suporte da 99, aplicativo por onde foi feita a corrida. O telefone cadastrado pelo motorista foi contatado, mas o lanche não foi devolvido e ela não foi ressarcida pelo homem que sumiu com o lanche.
Ela acabou jantando sorvete. “Fiquei com tanta raiva, tão revoltada, que não pedi mais nada, comi o que tinha em casa. Não foi pelo dinheiro, é pelo transtorno”, desabafa. Revoltada, ela reclamou nas redes sociais sobre o ocorrido. “Quis alertar outras pessoas também. Recebi muitas mensagens de pessoas que passaram pela mesma situação”.
Pouco tempo depois, o próprio motorista mandou mensagem para ela pelo Facebook. “Disse que [a corrida] foi cancelada sozinha. Só que eu também faço corridas, então eu sei que nunca cancela sozinha”, diz.
Ela conseguiu o dinheiro do lanche de volta horas mais tarde e, depois, apagou a publicação após a insistência do homem. O namorado dela, que tratou da negociação da devolução do dinheiro, chegou a questionar o motorista sobre o lanche. “Ele disse que comeu porque estava no carro. E disse que estava muito bom”, finaliza.
Em nota enviada ao g1, a 99 lamentou a experiência da jovem e informou que mobilizou uma equipe que enviou orientações e informações para a usuária.
“Estamos empenhados em atender às necessidades dos usuários e, por isso, contamos com um canal aberto que funciona 24 horas por dia, sete dias da semana: o telefone 0300 313 2421 e o menu ajuda que pode ser acessado pelo aplicativo”, disse na nota.
VÍDEOS: as notícias mais vistas do g1

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »