Litoral

Idosa tropeça em calçada esburacada, bate o rosto e corre risco de passar por cirurgia no litoral de SP


Maria Aparecida Paz estava retornando da padaria, quando tropeçou na calçada. Vizinho da idosa afirma que diversas pessoas já caíram no local. Câmeras de monitoramento registraram o momento em que idosa caiu ao tropeçar em calçada esburacada em Praia Grande, no litoral de SP.
Reprodução
Uma idosa de 73 anos bateu o rosto no chão e sofreu fraturas no nariz e maxilar após cair em uma calçada esburacada pertencente a um terreno de uma construtora em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo a família dela, a idosa poderá ser submetida à cirurgia, devido aos machucados nos olhos, maxilar e nariz.
Maria Aparecida Paz, de 73 anos, estava voltando de uma caminhada até a padaria, por volta de 8h20 da última quarta-feira (17), quando passou pela calçada da Rua José de Alencar, no bairro Cidade Ocian. O momento foi registrado por câmeras de segurança de um prédio localizado na mesma rua. No vídeo, Maria aparece andando pela calçada. De repente, ela tropeça, cai e bate o rosto no chão.
No vídeo, ainda é possível ver que algumas pessoas, que caminhavam pela rua, socorrem a idosa. Em entrevista ao g1, o engenheiro e vizinho da idosa, Paulo Fernandes, de 30 anos, conta que presenciou o acidente. “Por sorte, eu estava por perto e fui ajudar. Ela machucou o nariz e os olhos, que ficaram bem roxos. Eu a levei correndo para o hospital”, relata Fernandes.
Maria Aparecida Paz ficou com os machucados arroxeados e precisa passar por avaliação de médico buco maxilar para possível cirurgia.
Arquivo Pessoal
Segundo ele, diversas pessoas já caíram naquela mesma calçada, na altura do número 303, mas nenhuma se machucou de forma tão grave assim. “Se nada mudar, tenho certeza que mais pessoas vão continuar caindo e se machucando lá”, afirma ele.
O terreno onde se encontra a calçada é pertencente a construtora J. Martins, de Praia Grande. “Quando isso aconteceu tive que ligar para a empresa. Eles disseram que a dona Maria tinha que ter prestado atenção por onde andava”, afirma Paulo. Em seguida, o engenheiro denunciou o caso à Prefeitura de Praia Grande.
Maria Aparecida está internada no Hospital Casa de Saúde de Praia Grande. Segundo a filha dela, Ana Paula Paz, de 53 anos, ela aguarda o atendimento específico para avaliação cirúrgica. “Segue lá aguardando um médico buco maxilar para fechar o diagnóstico e ver se será necessária uma cirurgia no nariz”, afirma a filha dela.
Ana Paula reside em São Paulo e, ao saber do acidente da mãe, foi à Praia Grande para cuidar dela e do pai. “Quando cheguei à cidade, ela já estava internada e fazendo tomografia e raio-x. Meu padrasto ficou apavorado e me ligou na hora para que eu viesse para cá”, relata. Segundo ela, Maria Aparecida passa bem e sente dor apenas quando seus machucados são tocados.
Terreno em frente à calçada pertence a uma Construtora de Praia Grande
Arquivo Pessoal
Outro lado
Em nota a construtora J. Martins afirmou que a calçada se encontra bem conservada e que não está esburacada, mas somente com pegadas que algum transeunte provocou ao pisar no concreto fresco, apesar dos avisos colocados na época da concretagem. A empresa afirmou que as saliências provocadas pelas pegadas já estão sendo corrigidas e que lamenta o ocorrido.
O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Praia Grande, mas a administração municipal não deu um retorno sobre o assunto até a publicação desta reportagem.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »