Litoral

Santos ganhará espaço para oferecer assistência a mulheres vítimas de violência doméstica


Município foi selecionado pelo Governo do Estado para receber a ‘Casa Mulher’. Governador João Doria assinou decreto que autoriza a construção da ‘Casa da Mulher’
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Santos, no litoral de São Paulo, foi uma das 43 cidades selecionadas no estado para receberem a instituição ‘Casa da Mulher’, espaço destinado a desenvolver políticas públicas para mulheres em situação de vulnerabilidade e em casos de violência doméstica.
O decreto foi assinado pelo governador João Doria (PSDB) nesta sexta-feira (4), no Palácio dos Bandeirantes, na Capital, durante o evento ‘Violência Nunca Mais’, alusivo ao Dia Internacional da Mulher. A vice-prefeita de Santos, Renata Bravo (PSDB), esteve presente à cerimônia.
De acordo com a Prefeitura de Santos, a estrutura ainda não tem data nem local definido para ser construída. Segundo a administração, o equipamento deverá possuir espaços para a realização de cursos e eventos, além de áreas sociais, como um espaço gastronômico e brinquedoteca.
Atendimento psicológico, social e jurídico são alguns dos serviços que devem ser prestados na Casa da Mulher, para acolher as vítimas. O local também deverá organizar ações de capacitação para auxiliar mulheres com o mercado de trabalho, empreendedorismo e renda.
Durante sua fala no evento, a vice-prefeita agradeceu a oportunidade de poder oferecer um lugar seguro para as mulheres santistas, se unindo a outros programas já existentes na cidade, como o Centro de Referência da Mulher. Renata Bravo ressaltou, ainda, o compromisso que a prefeitura tem em promover assistência a mulheres nestas condições.
A iniciativa é uma parceria entre as secretarias estaduais da Justiça e Cidadania (SJC), Desenvolvimento Social (Seds), Desenvolvimento Regional (SDR), Desenvolvimento Econômico (SDE), Direitos da Pessoa com Deficiência e Fundo Social (FUSSP). O investimento total nos 43 municípios será de R$ 32,8 milhões.
Na mesma ocasião, Doria sancionou o projeto de lei que punirá casos de discriminação contra mulheres no serviço público estadual. O decreto autoriza investigação e envio de denúncia ao Ministério Público.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »