Politica

9 ministros comandando o Brasil, Presidente Bolsonaro em segundo plano preso em sua cadeira.

O recado foi dado quem manda no Brasil é o STF, prova foi no sábado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes F que deu 24 horas para plataforma cumprir decisões judiciais pendentes. Medidas foram executadas no prazo; lista incluía exclusão de post em canal de Jair Bolsonaro. sem qualquer intervenção do próprio presidente, levando a crer que quem manda no Brasil é os 9 ministros do STF indicado por Ex. Presidente Lula e Ex. presidente Dilma. Ditadura do silencio que quem for contra, publicar qualquer matéria que fere os poderosos é preso ou processado.

Chefes de Poderes fazem declaração à imprensa | Agência Brasil

Preços subindo todos os dias, combustível a preços altos, luz e agua a preço de ouro, alimentos preços sobem todos os dias, cada dia mais e mais pessoas desempregadas, com dividas juros altos, empresas falindo, comércios fechado todos os dias, bolsa disso, bolsa daquilo, dinheiro de nossos impostos sendo jogado no ar para garantir migalhas para o povo. e políticos comendo do melhor com nosso dinheiro suado, trilhões jogados pela janela do Estados e municípios que sumiram e quem paga a conta é o povo, no final qualquer que seja a decisão do presidente contra ou a favor a ultima palavra é do STF e ponto final.

Jair Bolsonaro Presidente da Republica se desgastando com seus discursos vazio sem tomar qualquer providencia contra esta ditadura silenciosa, Militares e o povo não se entende mais. De um lado militares saem as ruas sem qualquer garantia que vai voltar vivo em casa, de outro lado o povo com medo de ate sair nas ruas aonde a lei do silencio esta em todos bairros,

Criminoso soltos por causa de leis ultrapassadas, stress geral que alimenta o dia dia deste povo que anda pelas ruas de cabeça baixa sem qualquer esperança no presente e futuro, Agora o que vale é a lei do silencio e fora que temos agora o Tribunal do crime, culpam a guerra, antes a culpa era do Coronavírus (COVID-19), e amanha quem eles vão culpar?

Alguns leitores vai dizer aonde esta este caus?., venha para os bairros veja com seus olhos a realidade nua e crua se tiver coragem, acompanhe vídeos em tempo real nas redes social. diferente de algumas noticias mostrando o que não é real com lindas paisagens, pessoas livres sem nenhuma preocupação o Big Brother Brasil falso. ou cria noticias ruim culpando o Presidente Bolsonaro.

Brasil que todos os dias vejo nas noticias, vídeos, um jogando nas costa do outro, um culpa o outro, não queremos saber sobre Cuba, Venezuela, Moramos no Brasil! Perguntamos… para que serve o Presidente do Brasil? eleito pelo voto popular… Recado foi dado e alto em 2021 e 2022 pelo povo nas ruas, nas redes sociais, mas o único que não ouviu ou não quer ouvir é o Presidente Bolsonaro e seus ministros, parece que precisamos de uma guerra civil para acordar quem recebeu nosso voto de confiança. Vergonha nacional! ACORDA PRESIDENTE BOLSONARO!

STF - Reafirmado entendimento sobre possibilidade de inscrição de  investigado em curso de reciclagem de vigilante. - Ministério Público do  Estado do Amapá

O STF é… O guardião da Constituição. A Suprema Corte é composta por 11 ministros, todos indicados pelo presidente da República.

São pré-requisitos para ocupar uma cadeira na Corte ser brasileiro, ter mais de 35 e menos de 65 anos de idade, com notável saber jurídico e reputação ilibada. 

Após nomeação pelo presidente, o nome indicado deve ser aprovado por maioria absoluta do Senado.

Veja quem são os atuais ministros, e quem os indicou.

Gilmar Mendes, 2002

O decano – o ministro mais antigo do Supremo – é Gilmar Mendes. Ele ocupa a cadeira desde 2002. Ele era chefe da AGU quando foi indicado por Fernando Henrique Cardoso.

Ricardo Lewandowski, 2006

O ministro Ricardo Lewandowski entrou na Corte em 2006 por indicação de Lula. Antes de compor o Tribunal, Lewandowski foi juiz e desembargador do TJ/SP.

Cármen Lúcia, 2006

Também em 2006, Lula indicou a ministra Cármen Lúcia. Antes de ser ministra, Cármen atuou como procuradora do Estado de Minas Gerais.

Dias Toffoli, 2009

Dias Toffoli foi mais uma indicação de Lula, e entrou no Supremo em 2009. Toffoli também era chefe da AGU quando foi indicado para a vaga.

Luiz Fux, 2011

Luiz Fux passou a integrar o Supremo em 2011, por indicação de Dilma Rousseff. Ele foi juiz, desembargador do TJ do Rio e ministro do STJ antes de integrar a Corte.

Rosa Weber, 2011

Também em 2011, Dilma indicou a ministra Rosa Weber, então ministra do TST.

Luís Roberto Barroso, 2013

Em 2013, Dilma Rousseff indicou Luís Roberto Barroso. Antes de atuar como ministro, Barroso atuou como advogado, professor e procurador do Estado do Rio de Janeiro em 1985.

Edson Fachin, 2015

E, em 2015, também indicado por Dilma, Edson Fachin, que era professor e advogado, entrou para a Corte.

Alexandre de Moraes, 2017

Alexandre de Moraes se tornou ministro em 2017, por indicação de Michel Temer. Antes de ser ministro, foi promotor, Secretário da Segurança Pública de São Paulo, e ministro da Justiça.

Nunes Marques, 2020

Ministro Nunes Marques foi a primeira indicação de Bolsonaro para o Supremo, em 2020. O magistrado integrava o TRF da 1ª região quando foi escolhido para a vaga.

André Mendonça, 2021

O ministro mais recente a pertencer à Corte é André Mendonça, segundo indicado de Bolsonaro. Mendonça já atuou como advogado concursado da Petrobras, foi servidor de carreira e chefe da AGU, e foi ministro da Justiça.

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)
Presidente do STF

O presidente do STF, que também é presidente do Conselho Nacional de Justiça, e o vice-presidente são eleitos pelo plenário da Casa e têm mandatos de dois anos.

Segundo o Regimento Interno do STF, isso deve ser feito na segunda sessão ordinária do mês anterior ao do fim do mandato do presidente atual.

Hoje quem integra a cadeira de presidente é o ministro Luiz Fux.

A vice-presidente é Rosa Weber. Ela assumirá a chefia da Corte em setembro de 2022.

Turmas do STF

O STF tem duas turmas, cada uma delas constituída por cinco ministros e presidida pelo mais antigo dentre seus membros, por um período de um ano, vedada a recondução, até que todos os seus integrantes hajam exercido a Presidência, observada a ordem decrescente de antiguidade.

Confira a composição atual:

Primeira Turma

Ministro Dias Toffoli – PRESIDENTE
Minstra Cármen Lúcia
Ministra Rosa Weber
Ministro Luís Roberto Barroso
Ministro Alexandre de Moraes
Segunda Turma

Ministro Nunes Marques – PRESIDENTE
Ministro Gilmar Mendes
Ministro Ricardo Lewandowski
Ministro Edson Fachin
Se não for alterada a composição, o ministro André Mendonça deve preencher cadeira vaga na segunda turma.

Fonte: https://www.migalhas.com.br/quentes/356062/quem-sao-os-ministros-do-stf-e-quem-os-indicou

Deixe seu comentário sobre esta noticias
Botão Voltar ao Topo
Translate »