Litoral

Jovem é agredida durante roubo de bicicleta em SP e pai perde R$ 300 em golpe na tentativa de recuperar veículo: ‘indignado’.


Sequência de crimes aconteceu em Guarujá, no litoral de São Paulo. Vídeo flagra jovem sendo agredida durante roubo de bicicleta em SP
Uma jovem de 24 anos foi agredida por três homens ao ter a bicicleta roubada em Guarujá, no litoral de São Paulo. A vítima alega que levou seis socos na barriga, mesmo sem reagir, durante a ação dos bandidos. O prejuízo não parou por aí, pois o pai da vítima perdeu R$ 300 em um golpe ao tentar recuperar o veículo. (Veja o vídeo acima)
O assalto aconteceu no último domingo (12), por volta das 23h30, na Rua Araguaçu, no bairro Jardim Enseada. Ao g1, o autônomo Helio Geraldo do Rosario Filho, conta que a filha retornava da casa de uma amiga quando foi surpreendida pelos indivíduos, que a ameaçaram e diziam estar armados. Um boletim de ocorrência eletrônico (BOe) foi registrado.
-O pai da jovem alega também ter sido vítima, mas de um golpe por meio de ligação telefônica. “Fiz uma publicação no Facebook pedindo informações [sobre a bicicleta] com o meu número para contato. Uma pessoa me ligou [no dia seguinte] dizendo que estava com ela e que, para devolver, eu teria que pagar o valor [R$ 300]. Aceitei, e ele disse que a deixaria em uma bicicletaria da cidade. Fiz de boa-fé e nada”.
Helio Geraldo, inclusive, adicionou o número da pessoa que teria aplicado o golpe no BOe. “Se aproveitaram da situação para me lesar. Ele não me bloqueou, e eu disse que colocaria [os dados no documento]. Talvez a polícia possa rastreá-los através disso”.
O g1 solicitou mais informações sobre o caso para a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria.
Jovem é agredida por três homens durante assalto em Guarujá, no litoral de São Paulo, no último domingo (12)
Reprodução
Sentimento
À reportagem, o pai da vítima relata a indignação após o assalto e a agressão contra a filha. “Estou indignado e chateado. É um absurdo. Não criei minha filha para ficar apanhando de bandido na rua, tanto que digo para não reagir [em situações como essa]”.
Ele relembra detalhes do dia do crime. “Escutei os gritos dela: ‘Pai! Pai! Pai!’. Saí correndo [de casa] e perguntei o que tinha acontecido. Respondeu, chorando: ‘Me bateram e roubaram a minha bicicleta’. Aquilo me deixou frustrado, pois você trabalha e compra as coisas, tenta dar o melhor para o seu filho, aí infelizmente vem o ladrão, rouba e agride. É perturbador”.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »