Mundo

Restos humanos em malas compradas em leilão na Nova Zelândia são de duas crianças, diz polícia


Corpos foram achados em 11 de agosto em malas abandonadas em unidades de armazenamento na Nova Zelândia. Perícia inicial indica que crianças foram mortas há vários anos e tinham entre 5 e 10 anos. ‘Descoberta é pertubadora’, diz inspetor do caso. Investigadores da polícia da Nova Zelândia trabalham em Auckland, depois que corpos foram encontrados em uma mala abandonada em uma unidade de armazenamento
Dean Purcell / New Zealand Herald / via AP Photo
Os corpos encontrados dentro de malas compradas em um leilão de bens abandonados na Nova Zelândia são de duas crianças, informou nesta quinta-feira (18) a polícia de South Auckland.
Os corpos foram encontrados pelo comprador da mala, adquirida como parte de um leilão em uma unidade de armazenamento da cidade em 11 de agosto.
A própria família das vítimas, segundo a polícia, foi quem comprou as malas, em um leilão realizado por uma empresa de armazenamento.
O inspetor de polícia local Tofilau Faamanuia Vaaelua, que confirmou a informação, disse que a descoberta será profundamente perturbadora para a comunidade.
A polícia ainda está nos estágios iniciais de sua investigação, explicou ele, mas as crianças parecem estar mortas há vários anos.
A polícia está investigando os termos do aluguel da unidade de armazenamento, disse Vaaelua.
Ele disse que as crianças tinham entre 5 e 10 anos. “O que posso dizer é que estamos fazendo um progresso muito bom com as investigações de DNA”, afirmou o inspetor.
Acredita-se que a família não esteja envolvida na morte das crianças.
Leia também:
China, onde política do filho único vigorou por 35 anos, vai dar benefícios às famílias que tiverem mais crianças
Turistas são multados por surfar em canal de Veneza: ‘Imbecis prepotentes’, diz prefeito

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »