G1Litoral

Peixe-português extremamente raro e exótico é registrado por acaso em santuário no litoral de SP; FOTOS


Registro foi feito por um mergulhador e fotógrafo na Laje de Santos. Peixe-português extremamente raro no Brasil e exótico é avistado em parque estadual marinho em Santos, SP
Leonardo Maronezi
Um peixe extremamente raro e exótico foi avistado no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo g1 nesta quinta-feira (17), trata-se de um peixe-português (Nomeus gronovii) que estava ao lado de uma caravela-portuguesa (Physalia physalis).
A imagem foi registrada pelo mergulhador e fotógrafo Leonardo Maronezi, na última segunda-feira (14), enquanto estava em um intervalo de superfície, que é a pausa entre um mergulho e outro, momento em que avistou a caravela-portuguesa e fez o registro da foto.
“Fiquei feliz de ter feito o registro desse peixe raro. Uma coisa que é legal é que mergulho desde 1993 por lá. Acho que ainda nem era parque marinho, mas depois que virou a quantidade de vida e surpresas que a gente tem lá é surreal, a laje está cada vez nos surpreendendo [mais]”, disse Maronezi.
O Parque Estadual Marinho da Laje de Santos é o primeiro parque marinho do estado de São Paulo e foi criado em 1993 com o objetivo de conservar uma área de 5 mil hectares, ficando a 45 Km da Costa.
Considerado exótico e extremamente raro no Brasil, peixe-português é avistado por mergulhador na laje de Santos, SP
Leonardo Maronezi
Peixe-português
Ao g1, o biólogo Eric Comin explicou que trata-se da espécie Nomeus gronovii, popularmente conhecida como peixe-português e possui estado de conservação pouco preocupante. “Ele é a única espécie conhecida do gênero Nomeidae”.
De acordo com Comin, o peixe-português é comum no Golfo do México, no Caribe, no Mar Mediterrâneo e no Mar Vermelho. “Descobri que só tínhamos uma ocorrência dele no Brasil, que foi registrada no Canal de São Sebastião”.
O peixe-português se alimenta de plâncton e restos de comida deixados pela caravela-portuguesa, que também serve de refúgio dos predadores. “Quando jovem eles vivem entre os tentáculos das caravelas, então habitam a zona superficial do mar e vivem nessa situação porque se alimentam do resto de comida deixada por elas”.
“Conforme crescem, o corpo [do peixe-português] muda e eles passam a habitar oceanos abertos, podendo viver entre 200 e 1000 metros de profundidade na fase adulta, [mas] não se sabe o ciclo de vida desses animais, não tem muito estudo a respeito dele”, completou.
Para o biólogo, a espécie é extremamente rara no Brasil. “Quando o animal vem de fora chamamos ele de espécie exótica. Essa é a primeira ocorrência na nossa região de Santos”.
Veja fotos da aparição
Peixe-português foi flagrado associado com caravela-portuguesa na laje de Santos, SP
Leonardo Maronezi
Mergulhador registrou a presença de peixe considerado extremamente raro e exótico em Santos, SP
Leonardo Maronezi
Peixe-português extremamente raro no Brasil e exótico é avistado em parque estadual marinho em Santos, SP
Leonardo Maronezi
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »