Tecnologia

Musk diz que mal-entendido que faria Twitter ser removido da loja da Apple foi solucionado


Dois dias após relatar que ameaça de derrubada da rede social da App Store, bilionário diz que conversou com Tim Cook, presidente-executivo da Apple, para solucionar a questão. Elon Musk e Tim Cook
Reprodução
O bilionário Elon Musk afirmou nesta quarta-feira (30) que resolveu o desentendimento que poderia fazer o Twitter ser removido da App Store, loja de aplicativos da Apple. O novo dono da rede social disse ter conversado com o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, para tratar de vários assuntos.
“Boa conversa. Entre outras coisas, resolvemos o mal-entendido sobre a possível remoção do Twitter da App Store. Tim deixou claro que a Apple nunca pensou em fazer isso”, disse Musk, após agradecer o convite para visitar a sede da Apple.
Compartilhe essa notícia no WhatsApp
Compartilhe essa notícia no Telegram
Na segunda-feira (28), Musk usou seu perfil no Twitter para alegar que a Apple teria ameaçado tirar a rede social da App Store sem motivo. O g1 entrou em contato com a Apple, mas não houve retorno.
Em outro tuíte, ele disse que a empresa comandada por Tim Cook “praticamente parou de anunciar no Twitter” e, então, questionou o executivo. No comentário mais recente sobre a relação entre as empresas, Musk não mencionou os investimentos da Apple em anúncios na rede social.
Empresas têm pausado campanhas pagas no Twitter após o homem mais rico do mundo assumir a rede social. Na última quarta-feira (23), um porta-voz do Grupo Volkswagen confirmou a suspensão de todos os anúncios pagos no Twitter.
A montadora General Motors, a seguradora Allianz, a farmacêutica Gilead e a alimentícia General Mills também estão entre as empresas que suspenderam o investimento em publicidade no Twitter ou decidiram reavaliar a estratégia de comunicação na plataforma, segundo a Reuters.
5 pontos sobre a crise do Twitter

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »