Politica

Presidente do Senado pede a Aras que denuncie 38 invasores do Congresso


Rodrigo Pacheco visitou o procurador-geral da República nesta sexta-feira (13). Rodrigo Pacheco, presidente do Senado
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Na avaliação do Senado, é preciso denunciar os golpistas imediatamente para evitar soltura da prisão.
O presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco, visitou o procurador-Geral da República, Augusto Aras, nesta sexta-feira.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Segundo o blog apurou, Pacheco pediu a abertura imediata de ação penal contra 38 pessoas envolvidas nos atos golpistas, além de bloqueio de bens para garantir o pagamento futuro do que depredaram.
A ida do presidente do Senado tem forte papel simbólico, visto que a instituição tem poder para destituir um procurador-Geral da República —isso, contudo, não está no cenário, mas serve como forte elemento de pressão para que Aras denuncie imediatamente os 38 envolvidos. A lista preliminar foi feita pela Polícia Legislativa.
A conduta de Aras em relação a atos antidemocráticos não coibidos no período Bolsonaro tem sido cada mais criticada por integrantes do Supremo, da política e do próprio Ministério Público Federal, tanto que tem partido da Advocacia-Geral da União, um ministério do governo e não do MP, boa parte das providências importantes para investigar e punir os golpistas de 8 de janeiro, bem como as autoridades públicas que permitiram que os atos ocorressem.

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »