G1Litoral

Médico explica perigos da soda cáustica após menino tomar por engano e morrer no litoral de SP


Laudo do Instituto Médico Legal (IML) aponta que a morte ocorreu devido à uma esclerose esofágica, que são varizes no esôfago, que podem vir a sangrar, causar hemorragia e levar a óbito. Menino de 16 anos morreu após beber soda cáustica
Pixabay/Divulgação e arquivo pessoal
Um adolescente, de 16 anos, morreu após beber soda cáustica como se fosse água em um comércio em Guarujá, no litoral de São Paulo. O g1 conversou nesta sexta-feira (13) com o Presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia, Sergio Pessoa, e ele explicou que a ingestão do produto químico pode pode causar a morte em decorrência da perfuração do esôfago, infecção associada ao quadro ou por aspiração.
De acordo com o Boletim de Ocorrência, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que Heitor Santos Poncidônio morreu devido à uma esclerose esofágica [varizes no esôfago, que podem vir a sangrar, causar hemorragia e levar a óbito].
O médico explicou a ingestão de soda cáustica ocasiona, comumente, uma lesão hiperaguda, que gera uma série de complicações levando à morte. “Os doentes normalmente não morrem nas primeiras horas. Eles podem morrer ao longo dos dias, devido e evolução do caso”.
Sergio disse que a soda cáustica vai deteriorando o organismo, e que as complicações tardias estão associadas à incapacidade que o paciente tem de se alimentar de forma correta, o que compromete o estado nutricional da pessoa e faz com que “o corpo e os órgãos vão deixando de funcionar”.
Médio explica perigos da soda cáustica após menino tomar por engano o produto e morrer no litoral de SP
Pixabay/Divulgação
Quantidade de líquido
De acordo com o médico, a quantidade do líquido que foi ingerido é o que vai definir o grau da lesão, que é predominantemente no esôfago. Quando a ingestão é pequena, o paciente pode ter uma discreta irritação ou um edema [inchaço na região].
“No caso de ingestão de soda cáustica em grande quantidade, pode acontecer uma inflamação muito severa e com áreas de necrose extensa [lesão irreversível]. Nesse caso é extremamente grave”, explica.
Segundo o presidente da federação, alguns pacientes podem aspirar a substância para o pulmão e o quadro de saúde torna-se grave, levando o doente para a Unidade de terapia intensiva (UTI) e sendo necessário o uso de antibiótico.
O presidente explicou que, após 14 dias da ingestão do líquido, o paciente deverá passar por uma nova avaliação para diagnosticar o grau de lesão que ficou no esôfago.
“O prazo crítico são os primeiros 14 dias. Tem pacientes que ficam com sequelas como broncoaspiração [entrada de substâncias nas vias respiratórias] e pneumonia”, finaliza Pessoa.
Jovem morreu após ingerir soda cáustica em comercio do Guarujá, SP
Arquivo Pessoal
O caso
Um adolescente, de 16 anos, morreu após beber soda cáustica como se fosse água em um comércio em Guarujá, no litoral de São Paulo. O g1 teve acesso ao boletim de ocorrência, na sexta-feira (13) e, segundo o documento, a família alega que Heitor Santos Poncidônio teria pedido um pouco de água e recebido uma garrafa com o produto químico.
Ainda de acordo com o documento, o dono do comércio e um funcionário estiveram na delegacia e negaram a história. O rapaz teria ingerido a soda cáustica em 1º de dezembro no estabelecimento, em Vicente de Carvalho, enquanto comprava cloro e desinfetante para a avó.
A prima da vítima, Eduarda Poncidonio Costa, contou à polícia que no dia do ocorrido Heitor foi levado ao Pronto-Socorro. A PM foi acionada e compareceu à unidade de saúde para registrar o ocorrido. Depois, o caso passou a ser investigado pelo 2º DP.
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »