Politica

PDT pede ao corregedor eleitoral para incluir minuta de decreto de estado de defesa em ação já aberta contra Bolsonaro no TSE

Partido considera que inclusão de nova prova pode reforçar a ação de investigação por abuso do poder político e uso indevido dos meios de comunicação. Procedimento tinha sido aberto após reunião de Bolsonaro com embaixadores, com ataques ao sistema eleitoral. Minuta de intervenção no TSE para modificar resultado das eleições é encontrada na casa de Anderson Torres
O PDT pediu ao corregedor-geral eleitoral, ministro Benedito Gonçalves, a inclusão da minuta do decreto para instaurar o estado de defesa no Tribunal Superior Eleitoral em uma ação de investigação contra Jair Bolsonaro já em tramitação no tribunal. O documento — inconstitucional — foi encontrado pela Polícia Federal nas buscas na casa do ex-ministro Anderson Torres.
O pedido foi feito em uma das ações em que Bolsonaro é acusado de abuso do poder político e uso indevido dos meios de comunicação por conta da reunião com embaixadores em julho, quando fez ataques sem provas ao sistema eleitoral. Este tipo de ação pode levar à inelegibilidade de políticos.
Com o pedido de inclusão do material, partido quer reforçar as provas apresentadas no caso, ou seja, “a densificar os argumentos que evidenciam a ocorrência de abuso de poder político tendente promover descrédito a esta Justiça Eleitoral e ao processo eleitoral, com vistas a alterar o resultado do pleito”.
O PDT pediu ainda que o corregedor solicite ao ministro Alexandre de Moraes o encaminhamento de outros materiais obtidos com a busca e apreensão que tenham relação com a minuta.
PGR pede ao STF que Bolsonaro seja investigado como um dos autores intelectuais por incitação dos atos golpistas

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »