G1Litoral

Polícia prende ladrões de cães usados para a caça de animais silvestres no interior de SP


Durante a ação policial, cinco pessoas foram presas. Os agentes recuperaram 17 cachorros da raça Foxhound Americano e recolheram armas, munições e armadilhas em uma das casa em que cumpriram mandado de busca e apreensão. Polícia Civil recuperou 17 cães utilizados por caçadores para capturar animais da fauna
Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (13) três homens que invadiram a sede do Grupo de Proteção aos Animais (GPA) em Registro, no interior de São Paulo, e furtaram três cães de caça, que foram recuperados e devolvidos. Os infratores também foram responsáveis por abrir a grade de nove canis e permitir a fuga de 40 cachorros – até o momento, 38 já foram resgatados.
Os criminosos, de 29, 39 e 45 anos, foram detidos durante uma ação da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), 1º DP e Polícia Militar Ambiental. Os agentes estavam em campo para cumprir mandados de prisão temporária e busca e apreensão contra investigados por crimes ambientais no Vale do Ribeira.
Em nota, a Polícia Civil informou ter recuperado 17 cachorros da raça Foxhound Americano [cães de caça]. Afora os três criminosos que invadiram o GPA em dezembro de 2022, foram presos um homem de 26 anos e uma mulher de 46.
As ações ocorreram em três imóveis localizados em Pariquera-Açu (SP) e Cajati (SP). Em um deles os agentes encontraram mais de 14 kg de carne de animal silvestre abatido ilegalmente dentro da geladeira.
Os investigadores ainda apreenderam 749 munições, um explosivo, cinco espingardas e materiais utilizados para carregamento, como pólvora, chumbo, buchas e espoletas. Também foram recolhidos três veículos, sete celulares e materiais relacionados à caça, como apitos de madeira, lanternas, armadilhas, motosserra, facões e kit de serras elétricas.
Os materiais foram encaminhados à perícia e os presos conduzidos ao sistema penitenciário. Em relação aos animais, estes foram devolvidos ao GPA de Registro (SP) e receberão os cuidados necessários.
Suspeitos de soltar mais de 40 animais ao invadir ONG para furtar cães de caça são presos no Vale do Ribeira
Polícia Civil/Divulgação
Relembre o caso
Três criminosos invadiram o GPA de Registro (SP) para furtar três cães de caça em dezembro de 2022. De acordo com o BO, os animais eram da raça Foxhound Americano e haviam sido apreendidos formalmente pela PM Ambiental em Cajati (SP) em 20 de novembro do ano passado.
Com exceção dos três cães furtados, outros 40 animais escaparam por meio de uma cerca que foi destruída pelos criminosos. Dois dos cães que fugiram ainda não foram recuperados.
Criminosos arrombaram as cercas e abriram os portões de nove canis do GPA de Registro (SP)
Arquivo Pessoal
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »