Policia

Guia de praias: saiba quais os melhores pontos da orla de Salvador para diversas atividades no verão


Confira lista com trechos à beira-mar indicados para práticas esportivas, passeios com cães e crianças, e mais opções de lazer. Farol da Barra visto da baía de Todos-os-Santos, em Salvador
Valma Silva/g1
Um dos principais destaques entre as muitas riquezas de Salvador é a vasta orla marítima. São 50 quilômetros que abrangem cerca de 20 praias, abraçadas pela baía de Todos-os-Santos, a segunda maior do planeta. Quase todas elas são urbanas e de fácil acesso, porém, em alguns trechos o banhista deve ficar atento por causa do mar agitado.
Saiba o que esperar do verão 2023 em Salvador; estação mais quente do ano começa nesta quarta-feira
Especialistas falam sobre cuidados com a saúde durante o verão
Feriados prolongados de 2023: veja dicas para programar viagens de até 4 dias
O g1 fez uma lista com pontos indicados para diversas práticas esportivas, passeios com cães e crianças, e mais atividades no verão, estação mais quente do ano, que começa nesta quarta-feira (21), pontualmente às 18h48. Veja abaixo:
Canoagem e stand up paddle: Praia da Preguiça
Trio faz stand up paddle na Praia da Preguiça, em Salvador
Valma Silva/g1
Um dos lugares favoritos por quem pratica canoagem e stand up paddle (SUP) na capital baiana é a Praia da Preguiça, na região do Comércio. Os motivos são o mar completamente calmo e a ausência de ondas, que permitem que pranchas e canoas deslizem tranquilamente pelo espelho d’água.
Antes das 5h, instrutores e alunos de canoagem já estão a postos para começarem o dia sob as bênçãos da baía de Todos-os-Santos. No caso dos amantes de SUP, o predomínio é no fim da tarde. A estimativa dos professores que atuam na área é de que cerca de 500 pessoas pratiquem esportes diariamente na Preguiça, sobretudo nos horários em que as temperaturas costumam ser amenas.
Surf: Jaguaribe
Surf na praia de Jaguaribe, em Salvador
Diego Andrade/Arquivo pessoal
Logo ao amanhecer, a praia de Jaguaribe já está cheia de gente que aproveita os primeiros raios de sol para a prática surf. O local é o principal point dos amantes desse esporte em Salvador e reúne praticantes de todas as idades.
Jaguaribe é considerada propícia tanto para surfistas avançados quanto para intermediários, mas não é boa para iniciantes, pois costuma ter correntezas mais fortes e ondas mais altas. Para os principiantes, o ideal é o trecho de Piatã, conforme especialistas.
Praticar esportes diversos: Piatã e Itapuã
Praia de Itapuã, em Salvador
Amanda Oliveira
As praias de Piatã e Itapuã são vizinhas e têm características semelhantes: um coqueiral que torna a paisagem paradisíaca; formações rochosas, que criam piscinas naturais de água quente, perfeitas para relaxar ao sol com toda a família; extensa faixa de areia, que favorece a prática esportiva.
É comum ver grupos de diversas faixas etárias reunidos, jogando futebol, vôlei, altinha, frescobol e mais. O movimento é maior aos domingos – quando costuma faltar espaço para tanta gente, mesmo com uma área bem larga.
Dupla joga frescobol na areia da praia de Itapuã, em Salvador
Arquivo pessoal
Também há prática de circuito, funcional e outras modalidades, em diferentes pontos dessa região. Ciclistas podem pedalar em segurança na ciclofaixa e tanto em Piatã quanto em Itapuã, é possível alugar pranchas e equipamentos para atividades aquáticas, em geral. Outro esporte comumente praticado na área é o kitesurf, a depender das condições dos ventos.
Levar crianças: São Tomé de Paripe
Praia de São Tomé de Paripe, em Salvador
Amanda Oliveira
A Praia de São Tomé de Paripe está localizada no subúrbio de Salvador. As águas são quentes, calmas e sem profundidade, o que atrai famílias inteiras e torna o banho menos perigoso para crianças – o que não exclui, claro, a necessidade da presença de um adulto junto aos pequenos. Na maré baixa, a areia é tomada por conchas, e a criançada então ganha mais uma brincadeira.
O trecho tem uma boa estrutura de serviços, como estacionamento, ambulantes, restaurantes com vista para o mar – o pôr do sol é um show à parte. Se preferir, leve seu sombreiro, cadeiras e lanches, mas chegue cedo, principalmente as domingos, pois o local costuma lotar. Em São Tomé de Paripe, há também um pequeno porto, de onde saem barcos para as paradisíacas ilhas dos Frades e de Maré, para quem quiser estender o passeio.
Levar cão para passear: Jardim de Alah
Cães no Jardim de Alah, em Salvador
Ana Paula Canavarro/Arquivo pessoal
A presença de cães é muito comum na orla de Salvador, mas há um ponto em que eles são bem numerosos e estão mais à vontade: o Jardim de Alah. A região tem uma área ampla de gramado para os animais correrem, brincarem e depois descansarem debaixo dos coqueiros, sob a sombra.
O Jardim de Alah também é conhecido pela presença de massagistas que prestam serviços aos turistas e baianos que visitam o trecho e desejam uma pausa para relaxar e sentir a brisa do oceano.
Perto dali, outro local indicado para passeios com cães à beira-mar é o Parque dos Ventos, na Boca do Rio, que tem 85 mil metros quadrados – o equivalente a 12 campos de futebol. É possível, inclusive, andar do Jardim de Alah até o parque, pela areia ou pelo calçadão, com o seu bicho de estimação. A distância entre os dois pontos é de 3 quilômetros, ou 15 minutos de caminhada.
Parque dos Ventos, na orla da Boca do Rio, em Salvador
Jefferson Peixoto / Secom
‘Bater perna’: Ribeira
A região da Ribeira tem opções tanto para quem gosta de praia, quanto para quem busca outros tipos lazer e quer andar a pé, admirando belezas. A orla começa na altura da Igreja do Bonfim e vai até o Terminal Pesqueiro Público de Salvador.
Orla da Ribeira, em Salvador
Egi Santana/g1
A areia da praia é bem branquinha, a enseada tem mar raso, tranquilo e claro. Nesse trecho, há barracas com comida, bebida e serviço de cadeira e guarda-sol. A água é tão calma que, muitas vezes, frequentadores colocam cadeiras e mesas dentro mar e lá ficam até a maré encher.
Se fizer questão de sossego, o ideal é ir de terça a quinta-feira, pois nos outros dias da semana a área fica muito cheia – inclusive com presença de carros com som alto.
Em frente à praia, separado pela Rua da Penha, encontra-se o conjunto arquitetônico formado pelo Palácio de Verão do Arcebispo e a Igreja de Nossa Senhora da Penha de França, construída em 1742 e tombada como uma estrutura histórica pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico em 1941.
Partindo desse ponto, é possível chegar até a Sorveteria da Ribeira, uma das mais tradicionais da capital baiana, caminhando 10 minutos pela orla, curtindo o visual dos barcos e veleiros da antiga Enseada dos Tainheiros.
Orla da Ribeira, em Salvador
Paulo Bonfim/Arquivo Pessoal
Outra opção é a Sorveteria Real, que funciona no secular casarão Solar Amado Bahia e abriga o Museu do Sorvete, com entrada a R$ 10. O museu funciona de terça a domingo, das 10h às 19h. O imóvel histórico foi restaurado e tem 52 cômodos, distribuídos por três pavimentos. Vale ressaltar que para consumir na sorveteria não é preciso pagar ingresso.
Também saindo da Ribeira é possível ir até o bairro de Plataforma, no subúrbio, através de travessia marítima, em barcos que saem do terminal na orla. O preço da passagem custa R$ 3,30, a inteira, e R$ 1,65, a meia passagem. A sugestão é almoçar em um dos restaurantes ao final da travessia, e conhecer pratos típicos à base de mariscos pescados ali mesmo, na península de Itapagipe.
Para quem gosta de luxo: Flamengo e Stella Maris
Piscinas do Hotel Catussaba, em Salvador
Divulgação/Hotel Catussaba
As praias de Stella Maris e Flamengo são vizinhas, ficam mais afastadas do centro, perto do limite com o município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Estas são as mais indicadas para quem gosta de curtir um dia de sol, sem abrir mão de luxo e conforto – todavia, os interessados vão precisar pagar um pouco mais caro pelos mimos.
Em Stella, como é carinhosamente chamado o trecho, estão resorts e hotéis de alto padrão, com atendimentos que se estendem até a faixa de areia. As estruturas contam com piscinas privativas, restaurantes, academias e programações que abrangem hóspedes de todas as idades.
Praia do Flamengo, em Salvador
Arquivo pessoal
Já no Flamengo estão barracas de praia de grande porte, tipo restaurantes “pé na areia” e com estrutura diferenciada. Por lá são realizados shows musicais e existem espaços infantis, de massoterapia, além de cardápios robustos e lounges voltados para grupos maiores.
As duas praias estão entre as mais limpas da capital baiana, tem águas transparentes, entretanto, as ondas são altas e fortes, logo, o banho requer cuidado. Na maré baixa, formam-se piscinas naturais em meio às pedras.
Mergulho: Barra
Mergulho na região da Barra, em Salvador
Divulgação/Setur
Parece exagero, mas Salvador é bonita até debaixo d´água. O trecho que vai da Barra até o Rio Vermelho abriga recifes de corais, paredões, navios naufragados e outros pontos ideais para mergulho, com fácil acesso, boa visibilidade e condições favoráveis durante todo o ano.
Especialistas calculam que existem cerca de 20 embarcações, a maior parte delas submersas durante batalhas que aconteceram no século XIX, entre países como Portugal e Holanda, por exemplo. Hoje, esses locais abrigam uma fauna marinha diversificada, com mais de 250 espécies de peixes.
Os naufrágios do Reliance, do Bretagne, do Germânia e do S.S. Maraldi, por exemplo, estão entre 5m e 9m de profundidade, distantes entre 50m e 200m da praia da Barra, e podem ser visitados tanto em apneia (mergulho livre) como com equipamento autônomo, através dos serviços oferecidos pelas principais escolas e operadoras de mergulho da capital baiana.
Praia do Porto da Barra: boa para tudo e mais um pouco
Praia do Porto da Barra, em Salvador
Matheus Simoni / TV Bahia
A praia do Porto da Barra, sem dúvidas, é a mais badalada de Salvador. Não à toa, já foi escolhida como a terceira melhor do mundo pelo jornal britânico “The Guardian”, em 2007. Os destaques são as águas tranquilas, limpas e claras, “perfeitas para nadar”, segundo o periódico.
Nota-se também a capacidade que esse pedalo de orla tem de atrair pessoas de diferentes idades e perfis, que mostram a mistura cultural em Salvador. No Porto, como é chamado pelos moradores, é possível ver de tudo: bares sofisticados e mais populares, fortalezas históricas, gente jogando futebol e frescobol, crianças, adultos e idosos.
De repente, enquanto admira um dos mais fabulosos entardeceres da capital baiana, você pode se deparar com famosos como Caetano Veloso, um dos mais ilustres frequentadores da região.
Caetano Veloso brinca com crianças na praia do Porto da Barra, em Salvador
Tiago Caldas
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »