Mundo

Em meio a protestos contra o governo, Peru fecha entrada para Machu Picchu


O fechamento da rede de trilhas incas e da cidade de Machu Picchu se dará por tempo indeterminado, segundo o Ministério da Cultura peruano. Vista geral de Machu Picchu, em imagem de arquivo de 2 de dezembro de 2014
Enrique Castro-Mendivil / Reuters
O Peru fechou neste sábado (21), por tempo indeterminado, o ingresso à cidadela inca de Machu Picchu, joia turística do país, alegando motivos de segurança, dada a dimensão dos protestos pela renúncia da presidente Dina Boluarte.
“Determinou-se o fechamento de rede de trilhas incas e da llaqta (cidadela) de Machu Picchu, ante a conjuntura social e para salvaguardar a integridade dos visitantes”, informou o Ministério da Cultura, em um comunicado, acrescentando que a medida ficará em vigor “até novo aviso”.
LEIA MAIS: Entenda a crise política no país, quem são os manifestantes e a escalada da violência
Imagens de drone mostram destruição em prédio histórico incendiado em protesto
Na última quinta-feira (19), milhares de pessoas foram às ruas em cidades do Peru para pedir a saída da presidente do país, Dina Boluarte. Foi a maior manifestação na capital, Lima, desde o início dos protestos em dezembro, que já deixaram mais de 50 mortos.
Muitas pessoas de fora da cidade viajaram para participar dos atos, em um movimento que foi chamado de “tomada de Lima”. Manifestantes e policiais entraram em confrontos.
Imagens de drone mostram destruição em prédio histórico incendiado em protesto no Peru

Protestos após a queda de Castillo
As manifestações no país começaram depois que o Congresso derrubou o presidente Pedro Castillo, no dia 7 de dezembro. Castillo foi preso e condenado a uma pena inicial de 18 meses.
Ainda quando era presidente, ele era investigado em diversos processos. Castillo, então, tentou dissolver o Congresso. Sem apoio do exército, do Judiciário e do Legislativo, ele foi derrubado e preso horas depois. A vice-presidente, Dina Boluarte, assumiu o cargo.
Desde então, muitas pessoas, especialmente do sul do país, têm se manifestado para pedir a renúncia de Boluarte, o fechamento do Congresso, uma nova Constituição e a libertação de Castillo.

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »