Tecnologia

Cometa que passou pela última vez na órbita terrestre há 50 mil anos será visível no Hemisfério Sul em fevereiro


O cometa C/2022 E3 (ZTF) foi descoberto em março do ano passado pela Nasa. Cometa C/2022 E3 (ZTF)
Reprodução/NASA/Dan Bartlett
Um cometa recentemente descoberto pela Nasa passará novamente pela órbita terrestre depois de 50 mil anos, segundo informações da agência espacial norte-americana. No Hemisfério Sul, ele poderá ser visto em fevereiro.
Na última vez em que o cometa C/2022 E3 (ZTF) passou, a Terra ainda era habitada pelos neandertais, ancestrais da espécie humana.
Confira o calendário de eventos astronômicos de 2023
O cometa terá a forma de uma pequena mancha leitosa no céu noturno e provavelmente poderá ser visto a olho nu em áreas sem poluição luminosa.
Descoberto por astrônomos em março de 2022, ele foi capturado pela câmera acoplada ao Telescópio Samuel Oschin no Observatório Palomar, na Califórnia (EUA). Na época, ele estava dentro da órbita de Júpiter.
“Os cometas são notoriamente imprevisíveis, mas, se este continuar com sua tendência atual de brilho, será fácil detectá-lo com binóculos, e é possível que se torne visível a olho nu sob o céu escuro”, afirmou a Nasa.
Embora ele só poderá ser visto em fevereiro no Hemisfério Sul, para quem estiver no hemisfério norte, será possível vê-lo usando binóculos ou um pequeno telescópio antes do amanhecer já durante este mês.
No dia 12 de janeiro, ele estará em seu ponto mais próximo do Sol e, no dia 1° de fevereiro, estará mais próximo da Terra, a 42,5 milhões de km.

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »