Tecnologia

James Webb: supertelescópio detecta galáxias semelhantes à Via Láctea


As imagens são de um período em que o universo tinha apenas 25% de seu tamanho atual, cerca de 11 bilhões de anos atrás. Galáxia EGS-23205 capturada pelo Telescópio Hubble à esquerda e, à direita, imagem feita pelo supertelescópio James Webb.
Reprodução/NASA/CEERS/Universidade do Texas em Austin
O telescópio espacial internacional James Webb capturou imagens de galáxias com barras estelares, estruturas alongadas de estrelas que se estendem desde o centro até o disco externo.
As imagens são de uma época em que o universo tinha apenas 25% de seu tamanho atual e revelam que existem galáxias parecidas com a Via Láctea.
A galáxia foi identificada por astrônomos da Universidade do Texas, nos EUA. De acordo com Shardha Jogee, professor da universidade, as barras desempenham um papel importante na evolução da galáxia ao canalizar o gás para as regiões centrais, impulsionando a formação de estrelas.
Na imagem à esquerda, capturada pelo Hubble, a galáxia EGS-23205 é pouco mais que uma mancha em forma de disco obscurecida pela poeira e impactada pelo brilho de estrelas jovens. Já na imagem à direita, feita pelo Webb, a galáxia espiralada com barras estelares é mais nítida.
Assim como precisamos trazer matéria-prima do porto para as fábricas no interior que produzem novos produtos, uma barra transporta poderosamente o gás para a região central, onde o gás é rapidamente convertido em novas estrelas a uma taxa tipicamente 10 a 100 vezes mais rápida do que na região central
Outra galáxia descoberta, a EGS-24268, data de aproximadamente de 11 bilhões de anos atrás. Essas duas são as mais antigas galáxias das quais se tem registro.
Veja também:
James Webb descobre galáxias primitivas do começo do Universo
Veja foto da fusão entre duas galáxias
Supertelescópio flagra novas imagens de ‘galáxia fantasma’

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »