Mundo

El Salvador, país com a maior taxa de detentos do mundo, inaugura prisão com capacidade para 40 mil


Como comparação, no dia do massacre do Carandiru, 2 de outubro de 1992, o complexo penitenciário de São Paulo era o maior da América Latina com cerca de 7.500 mil presos. Presidente de El Salvador visita prisão no país que tem capacidade para 40 mil pessoas
O governo de El Salvador inaugurou uma prisão com capacidade de 40 mil pessoas —só com esse centro de detenção, o país dobra o número de vagas para preso.
Como comparação, no dia do massacre do Carandiru, 2 de outubro de 1992, o complexo penitenciário de São Paulo era o maior da América Latina com cerca de 7.500 mil presos.
El Salvador é um país de 6,5 milhões de pessoas no qual o número de presos está crescendo rapidamente porque o governo está em uma campanha para reprimir a violência de gangues (leia mais sobre a campanha abaixo).
Cerca de 2% de toda a população de El Salvador está presa. É o país com a maior taxa de encarcerados do mundo.
Imagem de divulgação do novo centro de detenção de El Salvador
Governo de El Salvador/ Via Reuters
LEIA TAMBÉM
El Salvador: governo culpa gangues por onda de assassinatos que causou 87 mortes e prende mais de 2 mil pessoas
Em El Salvador, 46 mil membros de gangues são presos em 110 dias
Sistema sobrecarregado
A nova prisão foi construída para aliviar o sistema prisional, que hoje enfrenta uma sobrecapacidade.
Até a inauguração desse novo presídio, na terça-feira (1º), a maior cadeia do país era a de La Esperanza, que abriga 33 mil pessoas (apesar da capacidade ser de 10 mil).
Até 2021, havia 20 centros de detenção no país com capacidade para 30 mil pessoas —no entanto, naquele ano havia quase 36 mil presos.
O diretor do sistema de prisões de El Salvador, Osiris Luna, disse que a nova prisão foi construída em uma área de 166 hectares, e que será patrulhada por 250 policiais.
Imagem divulgada em 2020 pelo governo de El Salvador mostra presos em fileiras
Reprodução/Twitter/PresidenciaSV
Estado de exceção
Em março de 2022, o presidente do país, Nayib Bukele, conseguiu no Congresso a aprovação de um estado de exceção no país. Dessa forma, alguns direitos constitucionais foram suspensos —a polícia passou a fazer prisões sem mandados, e o governo passou a poder acessar a comunicação das pessoas sem autorização da Justiça.
Depois disso, o número de presos explodiu: mais de 62 mil pessoas foram presas, a maioria delas é suspeita de pertencer a gangues.
O aumento da população carcerária como resultado das medidas anti-gangues, que a grande maioria da população apoia, sobrecarregou ainda mais o sistema prisional do país.

Deixe seu comentário sobre esta noticias

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »