Tecnologia

Celular em conta: g1 testa 5 modelos com 5G e bastante bateria


Avaliação também compara desempenho e câmeras do Moto G73, Poco X5, Redmi Note 12, Galaxy A54 e TCL 30 5G, que custam entre R$ 2.000 e R$ 3.000. Veja os resultados. Guia de Compras: celulares 5G intermediários
Veronica Medeiros/g1
Guia de Compras: celulares 5G intermediários
Veronica Medeiros/g1
O Dia das Mães está chegando e o celular sempre é uma boa alternativa de presente. Três itens são essenciais em um novo aparelho para esse público exigente: tela grande, bateria de longa duração e câmeras que ajudam a tirar boas fotos.
O Guia de Compras testou 5 telefones com esses recursos. Todos são da categoria dos intermediários – aqueles smartphones com especificações técnicas boas, que não travam e têm câmeras de alta resolução, com um preço razoável.
Outros guias:
DIA DAS MÃES: 50 ideias de presentes por até R$ 150
STREAMING EM 4K: veja aparelhos mais recentes para transformar a TV em smart
OLHE PARA O CÉU: como escolher um telescópio
TODOS OS GUIAS
Foram avaliados desempenho, câmeras e duração da bateria. Nas conclusões, o custo-benefício também foi considerado (leia mais sobre como foram feitos os testes ao fim da reportagem).
Os smartphones testados foram:
Moto G73 5G
Poco X5 5G
Redmi Note 12 5G
Samsung Galaxy A54 5G
TCL 30 5G
Todos estavam disponíveis nas lojas on-line no começo de maio. Os preços dos celulares variavam entre R$ 2.000 e R$ 3.000.
➡️ O que os smartphones têm em comum, além do 5G:
Rodam sistema Android 12 ou 13
128 GB ou 256 GB de armazenamento interno
Entrada para cartão de memória adicional
Carregamento rápido (entre 18W e 33W)
Bateria com capacidade de 5.000 mAH
Veja os resultados a seguir e, ao final, a conclusão.
Moto G73 5G
O Moto G73, da Motorola, ficou na média do desempenho e da duração da bateria, em comparação aos modelos do teste.
A câmera também é boa, mas não é o celular mais indicado para jogar.
Nas lojas da internet, o Moto G73 era vendido por R$ 2.000 no começo de maio.
Desempenho
Na avaliação de desempenho, que simula o uso do celular no dia a dia, o Moto G73 ficou em segundo lugar, atrás do Samsung Galaxy A54.
Mas a diferença foi pequena em comparação com o terceiro colocado, o Poco X5.
O modelo conta com 8 GB de memória RAM. Quanto mais memória RAM, melhor será o desempenho do smartphone. Não confundir com o armazenamento interno do aparelho, que guarda o sistema operacional, aplicativos e dados do dono do telefone.
Nos testes gráficos, que verificam como o aparelho lida com games e vídeos, o Moto G73 não rodou o teste principal e deu erro em outro.
Por conta disso, o smartphone pode não rodar ou até mesmo travar com alguns jogos.
No 5G, o Moto G73 também ficou em segundo lugar nos testes de velocidade de download, atingindo 550 Mbps. O upload ficou apenas em 20 Mbps, deixando o aparelho em último lugar.
Câmeras
O modelo da Motorola tem uma câmera dupla na traseira, com 50 megapixels na principal e 8 megapixels na secundária. Essa segunda lente atua como grande angular, sensor de profundidade e macro.
Os resultados são muito bons durante o dia e à noite. Dos cinco celulares, o Motorola e o Samsung tiveram os melhores resultados, com cores mais vivas e maior nitidez.
Veja nas imagens abaixo, feitas à noite. Arraste para o lado para ver os demais aparelhos.

A câmera frontal tem 16 mp de resolução. As selfies ficaram com as cores um pouco exageradas, mas a nitidez e a iluminação ficaram boas.
Bateria
Com todos os aparelhos do teste com capacidade de 5.000 mAH, os resultados se dividiram em dois grupos – um com mais de 12h de duração (Samsung e Poco) e outro com os demais celulares, na faixa das 10h45.
Esse número, não significa que, após quase 10 horas longe do carregador, o smartphone vai descarregar por completo. Mas dá uma ideia geral de quanto tempo a bateria pode durar.
Poco X5 5G
O Poco X5, fabricado pela Xiaomi, tem um design muito parecido com o Redmi Note 12, da mesma marca.
Vistos por trás, a posição das câmeras é a mesma. A tela também é igual, com mesma resolução e tamanho (6,6 polegadas).
Poco X5 e Redmi Note 12 vistos por trás: quase iguais
Henrique Martin/g1
Mas são aparelhos bastante diferentes por dentro, e o Poco X5 tem melhor desempenho e bateria em comparação com seu “irmão”. Ambos ficam atrás de Samsung e Motorola em performance.
A Xiaomi enviou para testes a versão com 256 GB de armazenamento interno e 8 GB de RAM, que não estava disponível nas lojas consultadas no começo de maio. O modelo tem uma versão com menos armazenamento (128 GB) e menos memória RAM (6 GB), vendido por R$ 2.900.
Desempenho
O Poco X5 ficou em terceiro lugar no teste de performance, atrás dos smartphones da Samsung e Motorola.
Na avaliação gráfica, o aparelho ficou em segundo lugar, atrás do Galaxy A54 e empatado com Redmi Note 12 e TCL 30 5G.
No 5G, a velocidade de download ficou em 340 Mbps (quarto mais rápido) e upload em 89 Mbps (terceiro mais veloz, na comparação).
Câmeras
O celular da Xiaomi conta com uma câmera tripla na traseira, com 48 megapixels no sensor principal, 8 mp na grande angular e 2 mp na lente macro.
Os resultados foram mistos. Durante o dia, as imagens ficaram boas, mas com nitidez abaixo do encontrado nos modelos da Motorola e da Samsung. À noite, tanto o Poco X5 como o Redmi Note 12 5G tiveram resultados ruins.

A câmera frontal tem 13 mp de resolução. Os resultados foram bons, mas o modo automático da Poco X5 força um pouco nos filtros, deixando a pele com aparência artificial.
Bateria
A bateria do Poco X5 ficou em primeiro lugar nos testes, com 12h20 de duração, pouco à frente do Galaxy A54, da Samsung.
Redmi Note 12 5G
O Redmi Note 12, da Xiaomi, parece ser a versão mais simples do Poco X5. Tem o mesmo design, mas o desempenho é menor na comparação.
O modelo era vendido em maio por R$ 3.000 em sua versão com 256 GB de armazenamento interno. A variante com 128 GB saía por R$ 2.700.
Desempenho
O smartphone da Xiaomi ficou em último lugar na avaliação de desempenho, atrás de todos os outros aparelhos do teste. Isso ocorreu com mais memória RAM (8GB) que o TCL 30 5G (4GB) nos exames principais.
Na performance gráfica, para games e vídeos, o Redmi Note 12 teve um empate técnico com Poco e TCL, ficando atrás do Galaxy A54.
Nos testes com 5G, o celular ficou em último lugar em velocidade de download, com 280 Mbps. No upload, ficou em segunda posição, com 95 Mbps, atrás apenas do Galaxy A54.
Câmeras
O conjunto de câmeras do Redmi Note 12 é igual ao do Poco X5: 48 megapixels no sensor principal, 8 mp na grande angular e 2 mp na lente macro.
O resultado é similar à câmera do Poco X5, com resultados mistos – bons durante o dia, com iluminação melhor, ruins à noite, com pouca nitidez e brilho, mesmo usando o modo noturno do aparelho.
Veja nos exemplos feitos à noite na galeria abaixo:

Como ocorre no Poco X5, a câmera frontal tem 13 megapixels e também trouxe resultados bons, mas com aparência um pouco artificial.
Bateria
A duração da bateria do Redmi Note 12 ficou em 10h40, quase empatada com o Moto G73 e o TCL 30 5G. Todos atrás das mais de 12h do Galaxy A54 e do Poco X5.
Samsung Galaxy A54 5G
O Galaxy A54 foi o celular com melhor desempenho entre os cinco modelos da avaliação. O 5G foi o mais rápido também, e a câmera é muito boa.
O smartphone da Samsung pode ser confundido com o outro aparelho mais caro da marca, o Galaxy S23 (veja o teste). Vistos por trás, são bastante parecidos, com três lentes na traseira.
As diferenças estão no tamanho da tela, maior no A54 (6,4 polegadas), e no acabamento, com vidro no modelo mais caro e plástico no mais barato. E a câmera do A54 é mais simples que a do S23, sem zoom óptico.
O telefone custava R$ 2.900 nas lojas on-line em maio com 128 GB de armazenamento interno. A versão com 256 GB saía por R$ 3.400.
Desempenho
Nas avaliações de desempenho, o Galaxy A54 foi o mais rápido dos cinco aparelhos.
Nos testes gráficos, também foi o mais veloz, quase 2,4x mais rápido que os segundos colocados (empate técnico entre Poco X5 e TCL 30 5G).
Nas medições de velocidade com 5G, bateu 650 Mbps de velocidade de download e 129 Mbps de upload, ficando à frente dos competidores.
No download, foram 100 Mbps a mais que o segundo colocado, o Moto G73.
Câmeras
A câmera tripla do Galaxy A54 tem 50 megapixels de resolução no sensor principal, 12 mp na grande angular e 5 mp em uma lente macro. Não tem zoom óptico, como o modelo mais caro da marca.
As imagens, tanto de dia como à noite, ficaram muito boas, com nitidez, brilho e equilíbrio de cores. Na foto do gato mais acima, a luz do sol invadiu um pouco a foto.
A câmera frontal tem 32 mp de resolução e trouxe resultados muito bons também, com tons naturais nos tons de pele. Veja as selfies abaixo:

Bateria
O Galaxy A54 foi o celular com a segunda maior duração de bateria do teste, com 12h10, dez minutos antes do primeiro colocado, o Poco X5, com 12h20.
TCL 30 5G
Nas configurações, o TCL 30 5G parece ser o aparelho mais simples entre os avaliados no teste.
É o que tem a tela mais básica, com 60Hz de taxa de atualização – os demais têm 120Hz – e menos memória RAM, com apenas 4 GB (com 8 GB nos demais).
Mas tem bons gráficos e a câmera é melhor que a do Redmi Note 12 e do Poco X5. O design também é diferente, com acabamento branco furta-cor na traseira, que dá a impressão de mudar a coloração.
O aparelho era vendido em maio por R$ 2.000 nas principais lojas on-line.
Desempenho
O celular da TCL ficou em penúltimo lugar no teste de desempenho, à frente apenas do Redmi Note 12.
Na avaliação gráfica, o TCL 30 5G atingiu a segunda posição, empatado com Poco e Redmi e à frente do Moto G73, que não pontuou no teste por diversos erros.
O 5G obteve velocidades de 512 Mbps para download (terceiro mais rápido) e 60 Mbps de upload (quarto mais rápido).
Câmeras
O TCL 30 5G tem uma câmera principal de 50 megapixels, uma lente macro de 2 mp e um sensor de profundidade também de 2 mp.
Os resultados foram bons – inferiores ao Moto G73 e Galaxy A54, mas melhores que os obtidos com os dois modelos da Xiaomi.
A câmera frontal tem 13 mp de resolução e também ficou no meio termo entre os dois melhores e os dois piores.
Bateria
A bateria do celular da TCL durou 10h50, deixando o aparelho em terceiro lugar, empatado com o Moto G73 e o Redmi Note 12.
Conclusão
RELAÇÃO CUSTO/BENEFÍCIO: Os cinco celulares do teste estão mesma faixa de preço (os valores oficiais são maiores do que os encontrados em lojas on-line consultadas em maio) e trazem configurações técnicas e desempenho bastante parecidos.
O Galaxy A54 e o Moto G73 são os que ofereceram os melhores resultados nos testes gerais. O da Motorola leva vantagem pelo melhor preço (R$ 2.000).
Além disso, Samsung e Motorola costumam informar suas políticas de atualização do sistema Android com antecipação.
Assim, o consumidor sabe por quanto tempo consegue suporte da marca, tanto em novas versões do Android como as atualizações de segurança. As demais marcas – TCL e Xiaomi – não costumam ser muito transparentes em relação a essas atualizações.
MELHOR CÂMERA: O Galaxy A54 e o Moto G73 tiveram os melhores resultados, com imagens muito boas e nítidas tanto de dia como à noite. O aparelho da TCL fica como uma alternativa mais simples, já que a câmera tem menos recursos na comparação.
DESIGN IMPORTA: Os modelos da Xiaomi – Poco X5 e Redmi Note 12 5G – são quase idênticos no visual, o que pode desagradar um pouco.
O da Samsung é indicado para quem gosta do estilo da linha Galaxy S23, mais cara. O da TCL e da Motorola são os dois com acabamento diferente – branco perolado no Moto G73 e um azul furta-cor no da TCL.
Como foram feitos os testes
O Guia de Compras selecionou smartphones da categoria dos intermediários lançados entre o final de 2022 e início de 2023, com conectividade 5G e disponíveis nas lojas on-line em maio.
Para os testes de desempenho, foram utilizados três aplicativos: PC Mark e 3D Mark, da UL Laboratories, e o GeekBench 6, da Primate Labs. Eles simulam tarefas cotidianas dos smartphones, como processamento de imagens, edição de textos, duração de bateria e navegação na web, entre outros.
Esses testes rodam em várias plataformas – como Android, iOS, Windows e MacOS – e permitem comparar o desempenho entre elas, criando um padrão para essa comparação.
Para os testes de bateria, as telas dos smartphones foram calibradas para 70% de brilho, para poder rodar o PC Mark. Isso nem sempre é possível, já que nem todos os aparelhos permitem esse ajuste fino.
A bateria foi carregada a 100% e o teste rodou por horas até chegar ao final da carga. Ao atingir 20% ou menos de carga, o teste é interrompido e mostra o quanto aquele smartphone pode ter de duração de bateria, em horas/minutos.
O resultado é uma estimativa de quanto aquela bateria pode durar longe da tomada. Na prática o número da vida real pode ser distinto, já que não usamos o telefone da forma intensiva o tempo todo.
Para os testes de câmera, foram feitas fotos dentro de casa e na rua (quando possível), com várias mudanças de iluminação em cenários similares para poder comparar as imagens.
Os testes de 5G foram feitos usando uma linha da operadora Vivo, no bairro do Cambuci, em São Paulo. O aplicativo SpeedTest, da Ookla, serviu para medir velocidades de download e upload.
Os produtos foram cedidos para o teste e serão devolvidos.
ATENÇÃO PARA O 5G: Os resultados do teste com 5G dependem de diversos fatores, como qualidade do sinal, distância da antena 5G, se o 5G é “puro” (o chamado standalone) ou compartilhado com a rede 4G (“non-standalone”) e até mesmo usar o celular em ambiente interno ou externo.
Esta reportagem foi produzida com total independência editorial por nosso time de jornalistas e colaboradores especializados. Caso o leitor opte por adquirir algum produto a partir de links disponibilizados, a Globo poderá auferir receita por meio de parcerias comerciais. Esclarecemos que a Globo não possui qualquer controle ou responsabilidade acerca da eventual experiência de compra, mesmo que a partir dos links disponibilizados. Questionamentos ou reclamações em relação ao produto adquirido e/ou processo de compra, pagamento e entrega deverão ser direcionados diretamente ao lojista responsável.
Veja vídeos do Guia de Compras:

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »