Geral

Ex-deputado federal David Miranda morre aos 37 anos no Rio de Janeiro

O ex-deputado federal David Miranda (PDT-RJ) morreu na manhã desta terça-feira, 9, na cidade do Rio de Janeiro, aos 37 anos. A informação foi confirmada pelo jornalista e marido de Miranda, Glenn Greenwald. O ex-deputado completaria 38 anos nesta quarta-feira, 10. Segundo Greenwald, Miranda morreu “em paz, cercado por nossos filhos, familiares e amigos”. Ele ficou internado por 9 meses na UTI para tratar  infecção gastrointestinal, e foi alvo de infecções sucessivas, em um quadro de septicemia. Miranda foi o primeiro homem gay eleito para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, chegando ao posto de deputado federal pelo Estado aos 32 anos. Em sua publicação no Twitter, Glenn também destacou o empenho de Miranda como pai, dizendo que os três filhos do casal são o maior legado do ex-parlamentar. “O maior sonho de David, o que lhe dava maior orgulho e propósito, era ser pai. Ele era o pai mais dedicado e amoroso. Ele me ensinou a ser pai. E nossos meninos verdadeiramente excepcionais – com seu próprio começo de vida difícil – é seu maior legado”, escreveu o jornalista.

A notícia da morte de Miranda gerou grande repercussão nas redes sociais. Diversas figuras públicas se manifestaram. Dentre elas, está o presidente Lula (PT), que mostrou apoio à família do ex-deputado e exaltou sua contribuição. “Um jovem de trajetória extraordinária que partiu cedo demais”, escreveu Lula. “Muito jovem e tão do bem, ainda tinha tanto caminho pra trilhar”, escreveu o deputado federal Chico Alencar (PSOL).  O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD) também usou as redes sociais para lamentar a morte de Miranda. “O Rio e o Brasil perdem um dedicado deputado”, escreveu Paes.

*Matéria em atualização
Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »