Economia

O novo bilionário japonês: conheça Shunsaku Sagami, empresário mais jovem de seu país na lista da Forbes


Fortuna chegou à casa do US$ 1 bilhão por meio de sua participação na empresa que fundou, a M&A Research Institute Holdings, que une compradores a pequenas e médias empresas que poderiam fechar por não ter quem possa substituir os donos. Shunsaku Sagami
Reprodução/M&A Research Institute Holdings
A lista de bilionários da Forbes conta, atualmente, com 38 japoneses. Além destes, uma 39ª pessoa também vem frequentando o ranking nas últimas semanas: o empresário Shunsaku Sagami, de 32 anos.
Ele é o mais jovem japonês a integrar a lista na atualidade. No último dia de abril, as estimativas do mercado eram de que Sagami tinha um patrimônio de pouco mais de US$ 1 bilhão.
A fortuna é proveniente de sua participação na empresa em que é fundador, a M&A Research Institute Holdings, uma corretora especializada em fusões e aquisições de pequenas e médias empresas (leia mais abaixo).
Ele detém 73% das ações da empresa. E justamente por ter seu patrimônio muito atrelado ao desempenho dessas ações, quando elas passam por um período de desvalorização, a fortuna também diminui bastante.
Nos últimos cinco pregões, os papéis da M&A Research caíram 5,88% na bolsa de Tóquio, levando a uma queda na fortuna de Sagami, que o tiraram temporariamente da seleta lista de bilionários.
O jovem empresário vive um período de “entra e sai” do ranking, mas expectativas do mercado, segundo a Forbes, são de que a empresa tem espaço para se consolidar no mercado, o que trará de volta em breve o status de bilionário de Sagami.
A avaliação não é à toa: desde que foi listada na bolsa em junho do ano passado, a M&A Research já teve uma alta expressiva de cerca de 300% no valor de suas ações.
O histórico de ‘negociador’
Shunsaku Sagami
Reprodução/M&A Research Institute Holdings
Antes de fundar a empresa de fusões e aquisições, Shunsaku Sagami trabalhou como publicitário, e foi dessa experiência que nasceu a ideia de empreender no mercado financeiro.
De acordo com a Forbes, Sagami criou uma empresa de mídia de moda em 2015, a Alpaca, que logo foi comprada por uma agência de relações públicas maior, a Vector. Mais tarde, a união se tornou a Smart Media.
O então publicitário continuou trabalhando na companhia e passou a participar dos processos de compra de outras pequenas e médias empresas do setor, o que despertou seu interesse pela área.
Foi participando dessas atividades que ele identificou melhorias que podia realizar nos processos e decidiu criar a M&A Research, conforme relatou o próprio empresário. Sagami diz que seu principal objetivo com é ajudar a manter pequenas e médias empresas funcionando.
Para isso, a corretora utiliza inteligência artificial para identificar e unir possíveis compradores a empresas que ainda apresentam lucro, mas que passam por problemas de sucessão. É comum que empresas fechem as portas por terem pessoas mais velhas na chefia, sem perspectivas de quem as substituiria.
Os japoneses no ranking de bilionários
?? Entre os japoneses bilionários na lista da Forbes, 35 são homens e apenas três, mulheres;
? O japonês mais rico da lista, também do ramo da moda, é Tadashi Yanai, de 74 anos, presidente da Fast Retailing, empresa controladora da Uniqlo, com uma fortuna de US$ 34,8 bilhões.
? Além de Sagami, o mais jovem no ranking é Yusaku Maezawa, fundador de um site de varejo de moda, de 47 anos, com uma fortuna de US$ 1,7 bilhão;
? Já o mais velho é Nobutoshi Shimamura, fundador da loja de moda Shimamura, de 97 anos e um patrimônio de US$ 1,3 bilhão;

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »