Tecnologia

WhatsApp ganha recurso para proteger conversas com senha ou biometria; veja como usar


Com a novidade, usuários poderão usar credenciais do próprio celular para ter acesso às conversas ocultas no aplicativo. Segundo a empresa, nos próximos meses, será possível criar uma senha diferente para cada chat. WhatsApp ganha recurso para proteger conversas específicas
Divulgação/WhatsApp
O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira (15) um novo recurso para que os usuários possam proteger conversas específicas no aplicativo de mensagens.
A nova ferramenta permite ocultar um chat da tela inicial do WhatsApp, que é “transferido” para uma pasta segura, chamada “Conversas protegidas”.
As conversas nessa pasta só podem ser acessadas quando a pessoa digita a senha ou usa a biometria, como a impressão digital ou facial, já cadastradas no seu dispositivo. “A função também esconde automaticamente o conteúdo dessa conversa nas notificações”, disse a empresa.
“Essa funcionalidade é ótima para pessoas que precisam compartilhar seus telefones de vez em quando com um familiar ou para aqueles momentos em que outra pessoa está segurando seu telefone no momento exato em que chega uma mensagem especial”, completou.
Como usar o ‘Conversas protegidas’
A novidade começa a aparecer hoje e estará disponível para todos os usuários nas próximas semanas. Veja como usar:
Abra o WhatsApp e toque no nome de um contato ou grupo, e selecione a opção de bloqueio para proteger as conversas;
Para revelar os chats ocultos, arraste lentamente a caixa de entrada para baixo e insira a senha ou a biometria.
Segundo o WhatsApp, o aplicativo ganhará, nos próximos meses, mais recursos de segurança, como a criação de senha personalizada para conversas específicas.
LEIA TAMBÉM:
WhatsApp agora permite encaminhar fotos, vídeos e PDFs com ‘nova’ legenda; veja como usar
? Saiba como usar o Google Maps no celular sem internet
Saiba por que carregador de celular esquenta e como evitar explosão

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »