Tecnologia

Deezer propõe ferramenta para detectar música gerada por inteligência artificial


O sistema servirá principalmente para detectar músicas que usam “vozes sintéticas de artistas existentes”. Segundo a Deezer, mais de 100.000 músicas ou criações musicais entram na plataforma todos os dias. Site do serviço de música por streaming francês Deezer
Reprodução/Deezer.com
A plataforma de música Deezer apresentou nesta terça-feira (6) uma ferramenta tecnológica que permitirá identificar as músicas que clonam as vozes de cantores usando inteligência artificial (IA).
“Nosso objetivo é eliminar o conteúdo ilegal e fraudulento, aumentar a transparência e desenvolver um novo sistema de remuneração pelo qual artistas profissionais sejam recompensados pela criação de conteúdo”, afirmou o CEO da Deezer, Jeronimo Folgueira, em comunicado.
“É por isso que (…) desenvolvemos ferramentas para detectar conteúdos gerado por IA”, acrescentou.
O sistema servirá principalmente para detectar músicas que usam “vozes sintéticas de artistas existentes”.
“As informações servirão para apontar para artistas, gravadoras e usuários o conteúdo gerado pela IA na plataforma”, detalha Folgueira.
Este novo sistema visa “desenvolver um modelo de remuneração que estabeleça uma distinção entre os diferentes tipos de criação musical”.
LEIA MAIS
Inteligência artificial lança 1º hit e incomoda gigantes da música; quem fica com os direitos autorais?
A inteligência artificial fez uma entrada relâmpago na indústria da música, como no mundo da arte em geral.
Em meados de fevereiro, o DJ francês David Guetta anunciou que usou IA para reproduzir uma voz semelhante a do rapper americano Eminem em um de seus shows.
Guetta explicou à BBC que não iria comercializar aquela música, mas que sua intenção era “abrir o debate”.
Segundo a Deezer, mais de 100.000 músicas ou criações musicais entram na plataforma todos os dias.
“A IA pode ser usada para criar novos conteúdos incríveis e acredito que a IA generativa pode gerar enormes benefícios”, explicou o CEO da plataforma. “Mas precisamos garantir que isso seja feito com responsabilidade”, concluiu.

Facebook Comments Box

1

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »