Guarujá

Cidades da Baixada Santista decretam ponto facultativo em dias de jogos da Seleção na Copa do Mundo Feminina


As alterações não se aplicam às repartições públicas que executam serviços essenciais e de funcionamento ininterrupto. Alterações foram definidas para os confrontos da fase de grupos. As atacantes da seleção brasileira feminina Debinha e Bia Zaneratto comemoram gol do Brasil contra o Uruguai na Copa América de 2022
Thais Magalhães/CBF
Cinco municípios da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, decretaram ponto facultativo nos dias em que a Seleção entrar em campo durante a Copa do Mundo de Futebol Feminino, que está sendo disputada na Austrália e Nova Zelândia, desde a última quinta-feira (20).
A seleção Brasileira realizará sua estreia no mundial na próxima segunda-feira (24), às 8h, contra o Panamá. Os outros dois confrontos pela fase de grupos estão marcado para sábado (29), às 7h, contra a França, e 2 de agosto contra a Jamaica, também às 7h.
Confira abaixo as mudanças no expediente:
Em São Vicente e Praia Grande, o horário de trabalho dos servidores sofrerá alterações na segunda-feira (24) e 2/8. Nestas datas, os expedientes das administrações terão início às 12h.
Mongaguá decretou que, na segunda-feira (24), as atividades vão começar às 11h. Já nos dias 29/7 e 2/8, datas em que os jogos começam às 7h, as atividades vão começar às 10h.
O município de Itanhaém também sofrerá alterações no expediente. Nos dias em que a Seleção Brasileira entrar em campo, os órgãos públicos abrirão as portas das 13h às 17h.
A Prefeitura de Cubatão informou que o decreto municipal seguirá os moldes do governo federal. Nos dias de jogos até as 7h30, o expediente começará 11h, mas quando as partidas estiverem marcadas às 8h, a jornada terá início 12h.
Nas cidades de Santos, Guarujá, Bertioga e Peruíbe, o expediente dos servidores públicos seguirá normalmente durante os jogos da Seleção Brasileira.
Caso a Seleção avance às fases eliminatórias, novas alterações devem ser decretadas a partir da divulgação dos horários dos confrontos.
As alterações não se aplicam às repartições públicas que executam serviços essenciais e de funcionamento ininterrupto, como Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Samu, Guarda Civil Municipal, entre outros.
Vídeos: g1 em 1 minuto Santos

Facebook Comments Box

1

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »