Economia

Exportações do agronegócio no RS têm maior valor para o primeiro semestre em 26 anos


Marca foi registrada mesmo que as vendas externas tenham caído 0,9% no segundo trimestre em comparação ao mesmo período de 2022. China é o principal parceiro externo do setor. Soja impulsionou a marca obtida pelas vendas externas do RS no setor agrícola
Reprodução/RBS TV
Foram divulgados nesta sexta-feira (11) os valores das exportações do agronegócio para o segundo trimestre de 2023 e, consequentemente, para o primeiro semestre de 2023. Mesmo com uma queda de 0,9% nos valores em comparação ao segundo trimestre de 2022, o Rio Grande do Sul conquistou uma marca recorde. Desconsiderando a inflação do período, o primeiro semestre de 2023 teve o maior valor em vendas externas do setor agrícola para os seis primeiros meses do ano desde o início da série histórica, em 1997.
Os registros foram anunciados pela secretaria estadual de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), através do Departamento de Economia e Estatística (DEE).
Participe da comunidade do g1 RS no WhatsApp
O agronegócio foi responsável por 71,3% das exportações do estado no semestre. O setor teve uma alta de 2,7% em comparação aos seis primeiros meses do ano passado, totalizando US$ 7,3 bilhões – ou R$ 35,6 bilhões, na cotação atual.
Na lista de principais destinos das exportações, a China representou 22,5% do total das compras advindas do RS, praticamente um quarto das vendas externas. Apenas no segundo trimestre de 2023, o país asiático aumentou em R$ 828,3 milhões as aquisições do Rio Grande do Sul em relação ao mesmo período do ano passado, uma alta de 21,2% . No semestre, a China é seguida da União Europeia (14,9%), dos Estados Unidos (5,7%), do Vietnã (5,1%), da Indonésia (4,7%) e da Arábia Saudita (2,8%) nos destinos de vendas externas.
O recorde em vendas nos primeiros seis meses do ano para o agro foi puxado pelo complexo soja, que alcançou exportações de R$ 10,7 bilhões no período, alta de 15,5% em relação ao mesmo período de 2022. Além da oleaginosa, o grupo de fumo e seus produtos aumentou em 20,6% as vendas externas, enquanto máquinas e implementos agrícolas também registraram aumento, nesse caso de 11,7%. Carnes, cereais, farinhas e preparações, produtos florestais e couros e peleteria tiveram redução nos valores.
Quanto ao emprego, as contratações com carteira assinada no agronegócio do Rio Grande do Sul registraram alta de 3,3% em relação ao primeiro semestre de 2022.
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »