Mundo

Culpa do algoritmo: pais processam TikTok após suicídio de filha vítima de bullying na França


Esta é a primeira vez que uma ação do gênero é movida no país. Culpa do algoritmo: pais processam TikTok após suicídio de filha vítima de bullying na França
Reuters/Dado Ruvic
Os pais de uma adolescente que se suicidou em 2021 na França entraram esta semana com um processo contra o TikTok. Eles alegam que o algoritmo da rede social contribuiu para o desespero da filha, vítima de bullying na escola devido a seu peso. Essa é a primeira vez que uma ação do gênero é movida no país.
Marie foi encontrada morta pelos pais em seu quarto na cidade de Cassis, no sul da França, em setembro de 2021. Poucos dias antes de se enforcar, a estudante de 15 anos postou no TikTok um vídeo no qual falava sobre o assédio que sofria na escola por ser gorda. Graças ao algoritmo, a postagem atraiu para a sua conta outros vídeos sobre o mesmo assunto. O que, para os pais da jovem, contribuiu para a sua morte.
“É evidente que TikTok tem sua parte de responsabilidade no que aconteceu”, disse à rádio FranceInfo Laure Boutron-Marmion, a advogada dos pais de Marie. Ela lembra que a jovem foi muito explícita ao falar de seu sofrimento e “pelo algoritmo, recebeu um volume importante de vídeos sobre o mesmo tema, que só podem tê-la levado a se sentir ainda pior”.
Os pais de Marie abriram um processo por “incitação ao suicídio”, “propaganda sobre meios de se suicidar” e “não atendimento a pessoa em perigo”. Uma investigação por assédio escolar foi aberta logo após a morte da adolescente. A Procuradoria informou que a denúncia dos pais de Marie merece uma análise aprofundada.
Um caso semelhante ocorreu no Reino Unido após o suicídio, em 2017, após o suicídio de uma adolescente de 14 anos. Os pais da jovem afirmavam que os conteúdos consultados pela filha nas redes sociais teriam contribuído para a morte da garota. Em 2022, justiça britânica reconheceu a influência dos algoritmos no ato da menina.
Um dos princípios das redes sociais é manter o usuário conectado em sua plataforma. Para isso, um dos métodos é propor conteúdos que agradem o internauta, baseados em dados colhidos durante sua utilização e compilados pelo sistema de algoritmos.
No caso do TikTok, o formato de vídeos curtos amplifica esse mecanismo, pois em apenas alguns minutos o internauta vai assistir dezenas de conteúdo, fornecendo um volume muito maior de dados sobre suas preferências do que uma plataforma como Youtube ou Facebook.
Debate sobre assédio na França
O processo dos pais de Marie foi divulgado no mesmo momento em que outros casos de suicídio provocado por bullying são revelados pela mídia na França, relançando novamente o debate sobre o assédio nas escolas.
Na segunda-feira (18), o ministro da Educação, Gabriel Attal, reuniu os representantes das escolas do país para falar sobre o assunto. O objetivo do encontro foi fazer um balanço de todos os casos de bullying registrados no ano passado. O problema, que atinge um em cada dez alunos na França, foi apontado como uma prioridade para o governo.
O assédio escolar já é um delito na França desde o ano passado. Segundo uma lei de março de 2022, os autores estão sujeitos a penas de 10 anos de prisão e € 150.000 de multa. 
No vídeo abaixo, entenda mais sobre o funcionamento do TikTok. O vídeo é de 2020:
TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »