Mundo

Criança de 1 ano que morreu de overdose de fentanil teve contato com a droga no tapete de cochilo da creche


Nicholas Dominici teve uma overdose na última sexta-feira, na cidade de Nova York. Carro de polícia de Nova York parado na frente de apartamento que funcionava como creche
NBC
Nicholas Dominici, uma criança de 1 ano morta por overdose de fentanil teve contato com a droga pelo tapete de cochilo da creche em que estudava na cidade de Nova York, disse a polícia nesta terça-feira (19).
Outras três crianças entre 8 meses e 2 anos foram internadas no hospital após serem expostas ao poderoso narcótico na creche do Bronx.
A dona da creche, Grei Mendez, e um homem que alugou um quarto dela, Carlisto Acevedo Brito, foram alvo de acusações por conspiração e assassinato.
Autoridades dizem ter descoberto um quilo de fentanil armazenado em cima de tapetes de cochilo usados por crianças que frequentavam a creche, que funcionava em um pequeno apartamento no Bronx.
A defesa dela alega que Grei entrou em pânico depois de encontrar as crianças doentes e só falou com o marido por 10 segundos antes de ligar para a polícia.
Grei Mendez, dona de creche em Nova York, sendo levada por policiais
NBC
Ambos os acusados enfrentam a possibilidade de prisão perpétua se forem condenados.
Durante um discurso para tratar de outros assuntos, o prefeito de Nova York, Eric Adams, fez questão de falar sobre a tragédia.
“Nós simplesmente nos tornamos tão confusos como sociedade. Precisamos nos recompor”, disse ele. “Não sei o que há de errado conosco. Tínhamos fentanil em uma creche”.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »