Guarujá

Jararaca venenosa assusta moradores ao aparecer dentro de supermercado no litoral de SP; VÍDEO


Animal foi resgatado pela equipe do Grupamento de Defesa Ambiental (GDA). Segundo biólogo, espécie é responsável pela maior parte de acidentes com cobras no Brasil. Jararaca assusta moradores ao aparecer dentro de supermercado no litoral de SP
Uma jararaca (Bothrops jararaca) foi resgatada pela equipe do Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) de Guarujá, no litoral de São Paulo, após aparecer dentro de um supermercado. Imagens obtidas pelo g1, neste sábado (7), mostram a captura do animal no comércio e soltura em uma região de mata (assista acima).
Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.✅
A cobra de aproximadamente 1,20 metro de comprimento foi vista em um estabelecimento comercial na Avenida Dom Pedro I, no bairro Enseada. Segundo a Prefeitura de Guarujá, três guardas civis municipais do GDA foram acionados para a ocorrência. Após a captura, eles soltaram o animal no Morro do Icanhema.
Ao g1, o biólogo Daniel Monteiro Bortone explicou que a cobra é comum na região da Baixada Santista. “Esse grupo das jararacas é o que mais causa acidente no Brasil. Isso por ser [formado por] várias espécies diferentes, que estão distribuídas por todo o país”, ressaltou.
Jararaca foi resgatada em um supermercado de Guarujá (SP)
Prefeitura de Guarujá/Divulgação
Leia mais
Grupo de canoagem é ‘cercado’ por dezenas de golfinhos no litoral de SP; VÍDEO
Lobo-marinho é devolvido ao mar após quase 50 dias de tratamento no litoral de SP; VÍDEO
Homem entra em canal e resgata cachorro de morador de rua no litoral de SP
Saruê resgatado em empresa de reciclagem parece sorrir para a foto; veja as imagens
Veneno
Segundo o profissional, a jararaca é peçonhenta, ou seja, usa o veneno para se defender quando se sente ameaçada. “Tem ação no local da picada. Provoca dor forte, inchaço, hemorragia”, explicou Bortone.
O biólogo afirmou que, em caso de picadas, o ideal é beber muita água, lavar bem o local com água e sabão e procurar atendimento no pronto-socorro. “Não se deve fazer cortes em volta da picada, tentar sugar o veneno e muito menos fazer torniquete quando se é picado por serpentes. Tudo isso só piora a condição do acidentado”, alertou.
Em nota, o GDA informou que, ao avistar o animal, a orientação é manter distância, não o perder de vista, isolar a área e acionar o grupamento.
Jararaca foi solta no Morro do Icanhema, em Guarujá (SP)
Prefeitura de Guarujá/Divulgação
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »