Brasil

Renan Calheiros cobra Pacheco e cogita ir ao STF por instalação da CPI da Braskem

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou nesta sexta-feira, 1º, em entrevista ao site da Jovem Pan, que “tem pressionado desde sempre” o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pela instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a atuação da mineradora Braskem em Alagoas. A fala do parlamentar surge após a Defesa Civil de Maceió ter declarado que a região está com risco iminente de colapso. Em setembro, Calheiros já havia apresentado um requerimento para apurar as ações da Braskem e, agora, os líderes partidários precisam indicar integrantes que formarão a comissão. “O presidente Pacheco apoia a instalação e aguardamos que os líderes indiquem até a próxima semana”, disse.

Em outubro, a Braskem foi condenada pela Justiça a indenizar o estado de Alagoas por conta dos danos causados pela exploração de sal-gema. Os primeiros prejuízos causados pela Braskem surgiram em 2018, quando cerca de 55 mil pessoas, moradoras dos bairros Pinheiro, Mutange, Bebedouro, Bom Parto e Farol, precisaram ser retiradas de suas residências por alto risco de afundamento. Atualmente, a região encontra-se totalmente deserta. “Caso não ocorra [a instauração da CPI], pediremos ao Supremo Tribunal Federal (STF), assim como fizemos com a CPI da Covid”, afirmou. Como mostrou o site da Jovem Pan, a Defesa Civil afirmou que nas últimas 48 horas o solo cedeu 1 metro e continua afundando a uma taxa de 2 centímetros a cada 1 hora. Ainda de acordo com o Órgão, o desabamento pode acontecer a “qualquer momento”, podendo causar efeito cascata de colapso de solo em outras regiões.

 

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »