Mundo

Papa diz se sentir melhor após problema no pulmão, mas ainda não lê discurso


Novamente um assessor foi quem leu o discurso do pontífice durante a audiência semanal. Francisco disse que ainda se cansa se falar demais. Papa Francisco atende à audiência geral desta quarta-feira (6 de dezembro) no Vaticano
Andrew Medichini/AP
O Papa Francisco disse nesta quarta-feira (6) que “se sentia muito melhor” depois de ter bronquite durante duas semanas. Ainda assim, quem leu o discurso do pontífice foi, novamente, um assessor.
✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp
Francisco, que teve parte do pulmão removido quando era jovem, disse em sua audiência geral semanal que ainda fica cansado se fala demais.
O papa, que completa 87 anos no dia 17 de dezembro, adoeceu no final de novembro e teve que cancelar uma viagem planejada a Dubai para participar da COP-28.
Mais tarde, ele revelou que havia sido diagnosticado com um caso agudo de bronquite infecciosa que causava dificuldades respiratórias.
Neste ano Francisco já havia sido hospitalizado devido a uma bronquite em meados de março.
Francisco caminhou com uma bengala até o palco da sala de audiências do Vaticano e sorriu para a multidão que aplaudia.
O discurso do pontífice tinha um pedido de orações por todos aqueles que sofrem com a guerra, incluindo as pessoas na Ucrânia, Israel e Gaza.
“A guerra é sempre uma derrota”, disse ele. “Ninguém ganha, todos perdem. Os únicos que ganham são os fabricantes de armas.”
Papa diz que está melhorando da inflamação nos pulmões
Papa já teve problemas pulmonares
Em 2013, o Vaticano revelou que o Papa Francisco teve parte de um pulmão retirado, por conta de uma doença respiratória, quando era jovem.
“Jorge Mario Bergoglio [nome do atual pontífice] teve três dias terríveis, ficou entre a vida e a morte quando tinha 21 anos. Tinha muita febre, ficava abraçado à sua mãe e dizia: ‘O que está acontecendo comigo?’ Os médicos estavam desconcertados e não sabiam o que responder”, descreveu a jornalista Francesca Ambrogetti sobre o estado do jovem futuro Papa Francisco em seu livro “El Jesuíta” (“O Jesuíta”).
“O diagnóstico indicou uma pneumonia grave e que ele tinha três cistos no pulmão. A doença foi controlada e, depois de um tempo, Bergoglio foi submetido a uma cirurgia para remover a parte superior do pulmão direito”, explicou a jornalista no terceiro capítulo da obra.
Mais recentemente, no fim de março de 2023, o papa passou três dias internado na Policlínica Gemelli, na região oeste de Roma, na Itália, para tratar uma bronquite aguda.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »