Guarujá

Artistas e ídolos do Santos lamentam rebaixamento inédito: ‘incrédulo’


Neymar, Pepe e outros ídolos do Peixe postaram pronunciamento nas redes sociais. Cantores também se pronunciaram. Ídolos do Santos, Neymar e Pepe falaram sobre rebaixamento nas redes sociais
Reprodução/Instagram
O inédito rebaixamento do Santos Futebol Clube está repercutindo no mundo dos famosos. Ex-jogadores e artistas, que torcem para o time da Vila Belmiro, lamentaram a situação em pronunciamentos nas redes sociais.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.
O Santos perdeu em casa para o Fortaleza, pelo placar de 2 a 1. Com o resultado, o time acabou ficando na 17ª colocação do Campeonato Brasileiro, sendo rebaixado para a Série B da competição.
Ídolo do Peixe e atual jogador do Al-Hilal, da Arábia Saudita, Neymar se manifestou por meio dos stories do Instagram. Ainda durante o jogo, ele postou uma foto assistindo a partida desta quarta-feira (6) com uma camiseta do time e, já com o rebaixamento definido, escreveu “Nós iremos voltar a sorrir” em uma imagem do símbolo do Santos.
Conhecido como ‘Canhão da Vila’ e um dos maiores parceiros de Pelé, Pepe também publicou no Instagram. Na legenda de uma foto da época de jogador do clube, ele escreveu que assistiu o rebaixamento do Santos “incrédulo”. “Sem dúvida, um momento triste de se ver”.
Posts de Neymar (à esquerda) e Pepe (à direita)
Reprodução/Instagram
Pepe ainda escreveu que a queda para a Série B não passava pela cabeça dele. “Como se os deuses do futebol nos protegessem”, complementou. No fim, o ex-jogador afirmou que é momento de o clube reconhecer a campanha irregular, identificar os erros e se reestruturar. “Uma campanha ruim que, culminou com a queda, jamais seria capaz de manchar a história gloriosa que escrevemos”, finalizou.
O ex-lateral esquerdo Leonardo Bastos, conhecido como Léo, que ganhou títulos nas décadas de 2000 e 2010 pelo Santos, também se manifestou nas redes sociais. Ele postou uma foto no gramado da Vila Belmiro olhando o símbolo do clube e escreveu: “Jamais vou te abandonar”.
Campeão da Copa do Brasil e da Libertadores pelo clube da Vila Belmiro, Zé Love publicou uma foto da época de jogador do Santos em que chorava vestindo a camisa do clube. “Difícil dizer algo, é um aperto que tomou conta”, escreveu, dizendo que não poderia existir “essa mancha tão grande” na história.
Ele ainda citou as eleições presidenciais que acontecem no sábado (9) escrevendo que o próximo a assumir o clube deve reerguê-lo. “Está difícil acreditar, difícil assimilar esse golpe. Mas, uma coisa é certa, eu te amo Santos”. Zé Love ainda disse que acredita em dias melhores.
Ex-jogadores do Santos, Léo e Zé Love lamentaram rebaixamento
Reprodução/Instagram
Artistas
Torcedor do Peixe, o rapper Projota postou uma selfie no Instagram com uma expressão de decepção. “Olha minha cara de quem quer ficar falando de futebol”, escreveu.
Ao ser questionado sobre o Santos em uma caixinha de perguntas no Instagram, o cantor Supla falou: “Está duro a situação”. Já o funkeiro MC Bin Laden demonstrou revolta nas redes sociais. “’É o sentimento. Vim zoar, vai ouvir groselha”, escreveu para os seguidores.
Cantores Projota, MC Bin Laden e Supla são santistas e demonstraram decepção pelo rebaixamento
Reprodução/Instagram
A atriz Raissa Chaddad publicou uma foto ainda criança ao lado da bandeira do Santos e disse que o momento é de tristeza. “O Santos não merecia estar nessa situação”, escreveu a jovem, que fez críticas ao atual presidente do clube Andrés Rueda e demonstrou esperança com as próximas eleições.
A artista ainda pediu para os santistas não agirem com violência, pois “não resolve nada”. “Independente da fase que entramos e o que vamos enfrentar daqui pra frente, estarei com o Santos sempre”, finalizou, dizendo que o Santos irá retornar da Série B mais forte.
A atriz Raissa Chaddad postou foto de quando era criança com a bandeira do Santos
Reprodução/Instagram
Cenário de destruição
Lixo e destruição no entorno da Vila Belmiro, em Santos
GUILHERME DIONíZIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Um cenário de destruição foi visto pelas ruas da Vila Belmiro em Santos, no litoral de São Paulo, na manhã nesta quinta-feira (7), após o vandalismo cometido por torcedores santistas nesta quarta-feira (6), quando o Santos F.C. foi rebaixado para a série B do Campeonato Brasileiro.
Carros e ônibus foram incendiados, o muro do CT pichado e casas ficaram sem energia elétrica por conta dos atos de vandalismo. Durante a ação, 11 policiais ficaram feridos e duas viaturas danificadas. Ninguém foi detido.
Vila Belmiro amanheceu com lixos pelos arredores
Vanessa Medeiros/g1
Pichação
A reportagem ainda teve acesso às imagens de uma pichação dizendo que o ‘time é sem vergonha’ no muro do Centro de Treinamento (CT) dos Meninos da Vila, localizado na Avenida Martins Fontes, no bairro Saboó (assista abaixo).
CT Meninos da VIla é pichado após rebaixamento do Santos FC
Sem energia elétrica
Os incêndios registrados em veículos afetaram a fiação de uma rede de internet por fibra óptica na Avenida Senador Pinheiro Machado e deixaram casas sem energia elétrica na via. “Quero saber de quem vou cobrar comidas que estão na geladeira e essas coisas todas”, disse uma moradora, em entrevista ao g1.
Na manhã desta quinta-feira (7), equipes de empresas de internet começaram a consertar os estragos no Canal 1 e era possível ver o estado dos veículos incendiados (veja acima).
Em nota, a CPFL Piratininga, responsável pela distribuição de energia na cidade, informou que um trecho da rede de distribuição na Avenida Pinheiro Machado foi atingida por um incêndio em veículo, causando interrupção de energia para clientes.
Santos é rebaixado para Série B pela primeira vez na história
“Na madrugada, equipes da companhia apoiaram o Corpo de Bombeiros no local. Os trabalhos estão sendo retomados nesta manhã, para os reparos necessários nas estruturas afetadas. O fornecimento de energia será restabelecido em segurança e no menor tempo possível”, informou a concessionária.
Procurada pelo g1, a Prefeitura de Santos não se manifestou sobre a destruição em vários pontos da cidade até a publicação desta reportagem.
Início da confusão
Torcedores se organizam contra a polícia, em Santos
Antes mesmo do apito final da partida, um grupo de torcedores do Santos atirou pedras, coquetéis molotov e outros objetos contra a Vila Belmiro e policiais que estavam na região. Na sequência, os policiais reagiram com bombas de efeito moral e gás de pimenta, na tentativa de conter a situação.
Helicópteros e a cavalaria da Polícia Militar foram acionados para reforçar a segurança. Um vídeo mostra torcedores se organizando contra os policiais em frente a um hospital da cidade (assista acima).
Durante o confronto, enquanto os torcedores se afastavam do estádio, o tumulto continuou nas proximidades do bairro, com ônibus e automóveis sendo incendiados.
Ônibus foi incendiado após rebaixamento do Santos na Série B
Silvio Luiz/g1 Santos
Rebaixamento
O Santos dependia apenas dele para permanecer na Série A do Brasileirão. Uma vitória, em casa, contra o Fortaleza poderia ter dado outro desfecho a um ano conturbado, em que o time sempre esteve próximo da Z4.
O clube terminou o campeonato com 43 pontos, na 17⁰ colocação, sendo superado por Vasco e Bahia — os concorrentes diretos.
O Bahia precisava, obrigatóriamente, vencer e contar com a derrota do Santos para permanecer na elite, e fez a lição de casa: 4 a 1 contra o Atlético MG.
O Vasco também fez a parte dele e ganhou do RB Bragantino por 2 a 1, com gol marcado no final da partida. Até os 30 minutos do segundo tempo, era o time carioca que cairia para a Série B, mas conseguiu vencer e, na sequência, o Santos ainda sofreu o gol da derrota para sacramentar o destino.
Santos x Fortaleza
Abner Dourado/AGIF
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »