Geral

Quatro das 10 cidades mais violentas do estado de SP são da Baixada Santista, revela estudo


Levantamento analisou o registros de crimes cometidos com violência. Estudo foi realizado em 136 municípios do Estado, que tem ao menos 50 mil habitantes. Peruíbe aparece como a cidade mais violenta do estado de SP em pesquisa do Instituto sou da Paz
Arquivo AT
Quatro cidades da Baixada Santista estão na lista das dez com os maiores índices de crimes praticados com violência no estado de São Paulo. Os dados referentes a 2022 fazem parte da pesquisa Índice de Exposição aos Crimes Violentos (IECV) do Instituto Sou da Paz. Peruíbe lidera o ranking estadual com os piores números. Os demais municípios do litoral paulista são: Mongaguá (3º), Itanhaém (7°) e Bertioga (8°).
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
A elaboração do IECV é feita a partir de dados oficiais de segurança pública do estado, levando em consideração três dimensões de crimes com violência cometidos em cidades com ao menos 50 mil habitantes, sendo eles: crimes contra a vida, contra a dignidade sexual e patrimoniais.
O cálculo da média ponderada é realizado após a divisão entre o peso e as distribuições das diferentes dinâmicas e formas de crime. Os crimes contra a vida (homicídio e latrocínio) possuem peso de 40% na média geral. Já os crimes contra a dignidade sexual (estupro) e patrimoniais (roubo, roubo de veículo e roubo de carga) têm peso de 30%.
Em 2022, Peruíbe apresentou a maior média IECV Geral entre as 136 cidades analisadas no estado de São Paulo, com taxa de 19,02. O número em destaque é para os crimes contra a vida, representando um índice de 38,01.
Índice de Exposição aos Crimes Violentos em 2022
Já Mongaguá aparece na 3° colocação geral do estado no período, apresentando o maior índice de crimes contra a dignidade sexual entre as 10 primeiras cidades, com taxa de 21,34. Se analisados apenas os municípios com populações entre 50 mil e 100 mil habitantes, a cidade sobe para a 2° colocação.
Ainda no topo do ranking, os municípios de Bertioga (8°) e Itanhaém (7°) apresentam uma alta no número de crimes contra a vida, com taxa de 23,4 e 25,13, respectivamente. As demais cidades da Baixada Santista também aparecem no ranking, como Praia Grande (24°), Guarujá (42º), São Vicente (66º), Cubatão (89º) e Santos (94º).
O município de Praia Grande se destaca quando comparado aos demais 31 municípios do estado que possuem população entre 200 e 500 mil habitantes, ocupando a 5° posição geral. O crime mais reincidente na região é contra o patrimônio, com taxa de 16,71.
IECV Litoral
Secretário de Segurança Pública e autoridades policiais durante a Operação Escudo, em Guarujá
Polícia Civil
Na edição deste ano, a pesquisa ainda trouxe um levantamento específico para o litoral, tendo em vista que os municípios litorâneos recebem uma grande população flutuante durante as temporadas. Neste caso, foi feito um ajuste no cálculo considerando os períodos turísticos.
Entretanto, a medida não apresentou alterações significativas no ranking geral, beneficiando os municípios que já possuíam índices menores que 10, como Guarujá, São Vicente, Cubatão e Santos.(confira abaixo)
Ranking do Índice de Exposição aos Crimes Violentos no litoral de São Paulo em 2022
Divulgação/Instituto Sou da Paz
A única cidade entre as 10 primeiras que sofreu alteração após a aplicação do reajuste foi Bertioga, passando de 8° para 9°. Segundo o Instituto Sou da Paz, a hipótese de que o fluxo de turistas na alta temporada impactava no aumento dos crimes de patrimônio, não se demonstrou real.
Prefeituras
O g1 entrou em contato com as prefeituras das cidades que aparecem no ranking divulgado pelo Instituto Sou da Paz, solicitando um posicionamento sobre as medidas de segurança e prevenção adotadas no município.
A Prefeitura de Peruíbe informou que o reforço do policiamento tem sido uma pauta constante da gestão municipal, junto à Secretaria de Segurança Pública do Estado. Segundo a administração, o alto número é atribuído ao incentivo à denúncia, sobretudo pelo projeto Somos Marias, que atua no combate à violência contra a mulher.
Nos últimos sete anos, a prefeitura disse ter feito o maior investimento na área da segurança com a instalação de 1.400 câmeras de monitoramento, inclusive assinando convênio com o sistema Detecta, do estado. A administração ainda tramita um convênio para que a Guarda Civil Municipal (GCM) seja armada.
A Prefeitura de Mongaguá ressaltou um equívoco na medição dos dados, já que muitas das ocorrências acontecem em feriados, finais de semanas e datas comemorativas, onde o número de turistas se aproxima de 200 mil.
Além disso, o município disse que a GCM atua em parceria com as polícias Militar e Civil com um efetivo de 62 agentes. A administração ainda reiterou que intensificou os diálogos com o Governo de São Paulo a fim de ratificar a importância de um efetivo maior para Mongaguá e para toda a região da Baixada Santista.
A administração municipal de Bertioga questionou a apresentação dos dados. A prefeitura ainda atribuiu a questão da pandemia ao cenário, já que com base na Secretaria de Segurança Pública (SSP), os índices de crimes caíram em 2020 e 2021.
Além disso, o município revelou que conta com 800 câmeras de segurança em toda sua extensão e 39 totens estrategicamente posicionados. A prefeitura disse ainda que está no processo de contratação de 100 novos guardas para compor a GCM, após duas décadas sem concurso público.
A Prefeitura de Praia Grande destacou que a cidade investe em tecnologias voltadas à segurança pública. A administração ressaltou que o grande número de turistas que recebe a partir do Réveillon é um dos principais fatores que justifica a sua figuração no ranking, onde a cidade passa a contar com mais de 1,5 milhão de pessoas.
Fora isso, a prefeitura reiterou que enviou à Câmara Municipal, na manhã de terça-feira (5), um Projeto de Lei que aumenta a capacidade de recepção da cidade durante para 650 policiais durante a Operação Verão já a partir da próxima temporada (2023/2024). Atualmente, a GCM do município ainda conta com um efetivo de 518 agentes.
A Prefeitura de Guarujá frisou que o município apresentou uma melhora na posição do ranking em comparação ao ano de 2021, onde figurou o 37º lugar. De acordo com a Secretaria Municipal de Defesa e Convivência Social (Sedecon) o resultado é atribuído às diversas ações de incremento da segurança pública.
Atualmente, estão em andamento a ampliação do efetivo da Guarda Civil Municipal (GCM), com o chamamento de 34 aprovados no concurso da GCM, criação de uma Companhia de Força-Tática Polícia Militar na Cidade, além das operações integradas e trabalhos educativos como o Programa de Prevenção às Drogas e Violência (PPDV) na escola.
A Prefeitura de São Vicente revelou que tem se empenhado arduamente para dar suporte ao estado, responsável pela segurança pública. No mês de outubro, a GCM recebeu equipamentos de comunicação e geolocalização para agilizar e qualificar o atendimento das ocorrências, tendo em vista que, até então, os guardas se comunicavam via celular.
Além disso, por meio de um convênio firmado com a Polícia Federal (PF), a Guarda foi habilitada ao porte institucional de arma de fogo. O município ainda conta com o Centro de Controle Operacional (CCO), inaugurado em setembro de 2022.
A Prefeitura de Santos informou que dá total apoio às forças de segurança – Polícias Civil, Militar e Federal – para o combate e investigação de delitos, o que resultou nos menores índices de criminalidade violenta na região.
A administração ainda ressaltou que haverá um aumento do efetivo da GCM, a partir do ingresso de mais de 200 guardas, por meio de concurso. No total, a corporação passará a contar com 632 agentes. Além disso, está prevista a entrega de 170 pistolas à GCM, que contará com 205 armas.
O patrulhamento da corporação conta com auxílio das imagens das mais de 1.700 câmeras integradas ao CCO, monitoradas em tempo real (24 horas) por órgãos públicos e forças de segurança, incluindo a Polícia Militar, que também estão no Centro de Controle Operacional.
Em nota, a Prefeitura de Itanhaém disse que desde 2021 fortaleceu os investimentos na segurança pública. Dentre as ações, a instalação de 1.068 novas câmeras de monitoramento localizadas em pontos estratégicos e controladas pelo Centro de Operações e Inteligência (COI), que foi modernizado e entregue em abril deste ano. No total, Itanhaém possui 1.141 câmeras.
Em 2021 e 2022, o efetivo da Guarda Civil Municipal ganhou o reforço de 50 novos agentes e o armamento ampliado e modernizado, bem como a frota. A Administração Municipal implementou em abril de 2023 a ROMU. Em novembro, Itanhaém deu início ao programa Ilumina Itanhaém. Os mais de 28 mil pontos de iluminação pública terão substituídas as atuais luminárias por lâmpadas LED.
O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Cubatão , mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »