Brasil

Lula envia ministro e presidente do Incra ao Pará após incêndio matar nove integrantes do MST

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) solicitou ao ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, que acompanhe pessoalmente a situação das famílias afetadas por um incêndio na cidade de Parauapebas (PA). Até o momento, nove pessoas foram confirmadas como mortas. O incêndio ocorreu no Acampamento Terra e Liberdade, pertencente ao MST (Movimento dos Sem Terra), na noite de sábado, 9. As autoridades estão investigando a possibilidade de que a eletrificação de uma fiação de internet tenha sido a causa do incidente. O presidente do Incra, César Aldrighi, também estará presente na visita ao local. Teixeira e Aldrighi já estão a caminho do Pará para oferecer o apoio do governo federal às famílias das vítimas e acompanhar as investigações.

Lula expressou solidariedade por meio de uma rede social. Ele destacou o empenho em avançar na retomada da reforma agrária, identificando terras públicas disponíveis para proporcionar oportunidades de trabalho e produção para famílias do campo após anos de paralisação. O prefeito de Parauapebas, Darci José Lermen, lamentou a tragédia e ressaltou que mais pessoas podem ser encontradas devido à dispersão da corrente de energia pelo acampamento.

Segundo o MST, dois barracos foram completamente destruídos pelo fogo. O Corpo de Bombeiros e o Samu foram acionados imediatamente e prestaram atendimento às vítimas durante a noite de sábado e a manhã de domingo. Nas redes sociais, políticos de esquerda e ligados a movimentos sociais se manifestaram. O MST divulgou um comunicado compartilhado nas redes, destacando que a instalação de uma rede de internet resultou na tragédia. Segundo o comunicado, um erro na operação da instalação causou uma descarga de energia de alta-tensão que atingiu os barracos, provocando o incêndio.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »