Brasil

Tarcísio agradece a Lula por empréstimo de R$ 10 bilhões e destaca importância do PAC

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), expressou sua gratidão ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo apoio ao empréstimo de R$ 10 bilhões ao Estado. Durante uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, Tarcísio também elogiou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e anunciou que o leilão do trem que ligará Campinas a São Paulo ocorrerá em fevereiro do próximo ano. Durante a cerimônia, o governador assinou a concessão bilionária que beneficiará projetos de mobilidade urbana. Tarcísio destacou a importância do PAC e ressaltou que os projetos financiados gerarão empregos e movimentarão a economia. O empréstimo de R$ 10 bilhões, realizado por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), foi assinado durante a cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília. Além de Tarcísio, os governadores Helder Barbalho (Pará), Fabio Mitidieri (Sergipe) e Eduardo Riedel (Mato Grosso do Sul) também estiveram presentes. Todos os estados mencionados foram beneficiados.

De acordo com informações do Palácio do Planalto, as operações de crédito do BNDES, da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil em 2023 superaram a soma dos quatro anos anteriores. Os recursos foram destinados a projetos de saneamento, mobilidade urbana e infraestrutura urbana. No caso de São Paulo, o empréstimo será utilizado para financiar projetos de mobilidade urbana, como a extensão da Linha 2 do Metrô e a operação do trem intercidades que ligará a capital paulista a Campinas. Durante o evento, o presidente Lula enfatizou a importância de tratar os governadores e prefeitos com respeito e cidadania, independentemente de seus partidos políticos. Ele também criticou o pessimismo dos economistas em relação ao crescimento do país e destacou a necessidade de criar condições para impulsionar a economia brasileira. O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, aproveitou a ocasião para agradecer ao Tribunal de Contas da União (TCU) pela aprovação de um acordo entre o banco e o Tesouro Nacional para a devolução de R$ 22,6 bilhões aos cofres do governo. O pagamento será feito em oito parcelas até 2030. Mercadante também elogiou o trabalho do TCU em relação à transparência do BNDES e reforçou o compromisso do banco em responder a todas as acusações infundadas.

 

 

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »