Economia

Raça holandesa é sinônimo de alta produtividade na pecuária leiteira


Ao pensar em gado holandês, se pensa em produção de leite, e, quando o assunto é pecuária, o Brasil é um dos maiores produtores de leite de vaca do mundo. Raça holandesa é sinônimo de alta produtividade na pecuária leiteira
Reprodução/TV TEM
Quando o assunto é pecuária, o Brasil é um dos maiores produtores de leite de vaca do mundo. Com climas variados e um grande território, os produtores brasileiros acabam criando diferentes raças, e uma das principais é a holandesa. Os animais são de fácil manejo, além de produzirem bem.
A ligação é imediata: ao pensar em gado holandês, se pensa em produção de leite. A raça é popular em várias partes do mundo. No país, a maior parte da produção vem de vacas de raças mestiças, do cruzamento de holandês com zebu.
Em uma propriedade de Angatuba (SP), dos 480 animais presentes, 230 estão em lactação, com uma produtividade que deixa o criador satisfeito. O investimento em inseminação artificial começou há mais de 30 anos para valorizar a genética. Desde 2015, as fêmeas recebem sêmen dos melhores touros da raça, que são criados em Ohio, nos Estados Unidos.
Há dois anos, a propriedade foi selecionada pela maior central de cooperativas de inseminação do mundo para um programa que vai acelerar a distribuição de genética de elite. No Brasil, são apenas 80 produtores participando. As primeiras fecundações devem ser feitas no ano que vem, mas o processo de genotipagem dos animais já começou.
Veja a reportagem exibida no programa em 17/12/2023:
Raça holandesa é sinônimo de alta produtividade na pecuária leiteira
Em outra fazenda, em Pilar do Sul (SP), também há criação de gado holandês. São 900 cabeças, entre bezerros, novilhas e lactantes. No bezerreiro, os recém-nascidos ficam em espaços separados e, nos primeiros dias, são aquecidos para manter a temperatura ideal.
São cerca de 17 mil litros de leite por dia, o que coloca a fazenda entre as 10 maiores produtoras do estado e entre as 100 do Brasil. Todas as vacas usam um colar de monitoramento de saúde. Nele, tem um sensor que monitora o tempo que a vaca passa mastigando, e até quantos passos cada uma deu durante o dia.
As informações vão para o celular do produtor em tempo real, e o aplicativo emite um alerta se algo estiver fora da rotina do animal. Esta é uma maneira tecnológica de cuidar da saúde e saber se a vaca está no período fértil.
Com tecnologia, respeito ao meio ambiente e boa genética, mais leite é produzido com qualidade e com a ajuda dessa raça, que é sinônimo de gado leiteiro.
Raça holandesa é sinônimo de alta produtividade na pecuária leiteira
Reprodução/TV TEM
VÍDEOS: reveja as reportagens do Nosso Campo
Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes sociais

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »